Telecomunicações

Altice responde à Nowo/Oni. “O não pagamento da dívida da Oni subsiste”

Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal

(Filipe Amorim / Global Imagens)
Alexandre Fonseca, CEO da Altice Portugal (Filipe Amorim / Global Imagens)

Dona do Meo já reagiu ao anúncio de que a Nowo/Oni ia processar a operadora, depois de ter dado entrada com um pedido de insolvência da Oni

A Altice Portugal diz não compreender a posição tornada pública esta sexta-feira pelo grupo Nowo/Oni de que vai avançar com ação contra a dona do Meo, após ter dado entrada com um pedido de insolvência da Oni por uma dívida na ordem dos 6 milhões.

“A Altice Portugal avançou com um pedido de insolvência da Oni na defesa dos seus interesses e tendo presente os incumprimentos sucessivos das obrigações de pagamento desta, que ascendem a vários milhões de euros, bem como os indicadores económicos e financeiros da Oni que se encontram disponíveis”, reagiu a operadora liderada por Alexandre Fonseca. Em causa estará uma dívida na ordem dos 6 milhões. O grupo Nowo/Oni diz ter “uma situação líquida positiva reforçada por um aumento de capital efetuado no primeiro semestre de 2018, sendo que, ambas as empresas, Nowo e Oni, geram um cash flow operacional positivo, exibindo uma situação financeira estável”.

“Considerando que o não pagamento da dívida por parte da Oni subsiste, não se compreendem as declarações tornadas hoje públicas por essa empresa e às quais a Altice Portugal não deixará de reagir em sede própria”, diz a Altice Portugal.

“Registamos que no comunicado em causa não é referida a intenção de regularizar a dívida existente, nem sequer o limite temporal para o fazer, confirmando o incumprimento reiterado das obrigações”, reforça a dona do Meo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

Altice responde à Nowo/Oni. “O não pagamento da dívida da Oni subsiste”