Saúde

Altice vai gerir rede do Serviço Nacional de Saúde

Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)
Alexandre Fonseca, presidente da Altice Portugal. (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

PT Empresas ganhou concurso para os próximos dois anos.

Dois anos de contrato a garantir a conectividade das diversas instituições do Serviço Nacional de Saúde (SNS) continuamente, 24 horas por dia, todos os dias do ano e a promessa de “melhorias relevantes”. A Altice venceu o concurso público e irá substituir a Nos na gestão da Rede Informática da Saúde (RIS) 2020 do SNS.

É mais uma conquista da PT Empresas, marca da Altice Portugal dentro do universo Meo para o segmento empresarial, que tem vindo a crescer quer em número de clientes quer em receitas (+1.2% no 1 trimestre).

“A RIS 2020 apresenta mais funcionalidade e vantagens, integrando três grandes áreas ao nível de oferta de serviços de rede e comunicação às entidades do Ministério da Saúde”, adianta a empresa,
detalhando o que trará de novo. A começar por uma “rede privada e exclusiva de conectividade corporativa, onde a largura de banda mínima será substancialmente melhorada para todas as entidades” da Saúde, especialmente as funcionais nos cuidados de saúde primários. Em termos de segurança de informação e cibersegurança, a RIS 2020 promete melhorias relevantes ao nível da capacidade de suporte e ajuda aos utilizadores, bem como maior transparência na gestão de governação.

As restantes duas áreas serão a cobertura de acesso de Wi-Fi “para todos os utentes que visitem as entidades do SNS e do MS, assegurando acesso livre e de qualidade a serviços digitais” cedidos na internet nestas entidades de Saúde. E por fim “uma gama personalizada de serviços de comunicações de voz fixa e móvel”, tanto para as entidades dos cuidados de saúde primários, como das entidades hospitalares, abrangendo no primeiro caso a cobertura de necessidades de comunicação fixa e móvel, incluindo serviços de manutenção das comunicações fixas, bem como oferta de telemóveis e pacotes de comunicação. “As entidades hospitalares também poderão beneficiar da maior parte destes serviços.”

De acordo com a Altice, a nova RIS 2020 revela uma infraestrutura “mais resiliente e com capacidades internas que garantem uma mais eficaz monitorização, possibilitando um melhor controlo e análise do tráfego”, ou seja, mais segurança de toda a informação que circula internamente na saúde e nas estruturas parceiras do SNS. A implementação da nova rede acontecerá gradualmente, entre 2019 e 2020.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/WILL OLIVER

Brexit: Londres e Bruxelas chegam a acordo

Michel Barnier, negociador-chefe da Comissão Europeia, em conferência de imprensa no edifício do Conselho Europeu, em Bruxelas, nesta quinta-feira, 17 de outubro. Foto:  REUTERS/Francois Lenoir

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Michel Barnier, negociador-chefe da Comissão Europeia, em conferência de imprensa no edifício do Conselho Europeu, em Bruxelas, nesta quinta-feira, 17 de outubro. Foto:  REUTERS/Francois Lenoir

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Outros conteúdos GMG
Altice vai gerir rede do Serviço Nacional de Saúde