aquisição

Amazon anuncia aquisição de farmácia online Pillpack

A Amazon não revelou quanto vai custar a compra da Pillpack, mas fala-se em mil milhões de dólares. Na imagem, os dispensadores criados pela Pillpack.
A Amazon não revelou quanto vai custar a compra da Pillpack, mas fala-se em mil milhões de dólares. Na imagem, os dispensadores criados pela Pillpack.

A Amazon anunciou que vai comprar a Pillpack, uma empresa que funciona como uma farmácia online. E as ações da concorrência já se ressentiram.

A Pillpack tem atualmente licença para vender medicamentos com receita médica através da internet, em 49 estados dos Estados Unidos da América. No ano passado, a Pillpack anunciou receitas na ordem dos 100 milhões de dólares (cerca de 85 milhões de euros).

Através desta aquisição, a Amazon entra em concorrência direta com cadeias como a CVS Health, a Wallgreen Boots Alliance ou a Wallmart, onde é possível ter acesso a medicamentos.

Embora não tenha sido revelado o montante do negócio, a Bloomberg avança que estará na ordem dos mil milhões de dólares. É esperado que o negócio esteja concluído ainda este ano.

Ao entrar neste tipo de mercado, a Amazon pretende reclamar a sua fatia de um mercado multimilionário. Só nos Estados Unidos, as estimativas apontam para um aumento desta área, já que os tratamentos com medicação estão a tornar-se cada vez mais complexos. A consultora IQVIA, por exemplo, aponta que o mercado de medicamentos prescritos esteja na ordem dos 450 mil milhões de dólares.

A Amazon tem uma infraestrutura mais do que bem sucedida, com um serviço de logística que funciona em todo o mundo. Ao juntar nesta equação uma grande base de clientes, um cenário provável pode bem ser um de crescimento para a Pillpack.

A reação do mercado

Já tem sido habitual que, após um anúncio da Amazon, haja quedas nas ações dos concorrentes. Desta vez, o cenário repetiu-se: conforme refere a CNBC, a Rite Aid, Walgreens Boots Alliance e a CVS Health terão perdido 11 mil milhões de dólares de valor de mercado, combinando as quedas de ações das três empresas. Por seu turno, as ações da Amazon subiram perto de 2,5%.

A Amazon tem vindo a apostar cada vez mais no mercado da saúde e a compra da PillPack não é, de todo, uma surpresa nas suas movimentações. Também no início do ano, a Amazon dava a entender mais alguns dos seus planos para a área da saúde, ao anunciar uma parceria com a Berkshire Hathaway e JPMorgan Chase.

Na altura, foi anunciada a intenção de criar uma empresa para atender às necessidades médicas dos funcionários de cada empresa interveniente no negócio, nos Estados Unidos. Os detalhes avançavam que este negócio englobaria mais de um milhão de trabalhadores e teria a possibilidade para “abalar” um mercado de milhares de milhões de dólares.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

5G_2

5G: Anacom arranca já com consulta. Leilão será em abril

(Fernando Oliveira/Global Imagens)

Portugal entre os mais afetados com o envelhecimento da população

Outros conteúdos GMG
Amazon anuncia aquisição de farmácia online Pillpack