Amazon estuda construir centro de logística em Badajoz

Plataforma com 200 mil metros quadrados poderá ficar instalada junto à linha ferroviária na fronteira com Portugal e beneficiar portos de Sines e de Setúbal.

A Amazon está a estudar abrir um centro de logística em Badajoz. Podendo ocupar uma parcela de 200 mil metros quadrados, esta infraestrutura ficará localizada numa plataforma junto à estrada e à linha ferroviária localizada na fronteira com Portugal, escreve esta sexta-feira o jornal regional Hoy.

Logo na fase inicial, este centro de logística poderá criar 1000 postos de trabalho diretos. O número poderá duplicar nos anos seguintes. A partir daqui, a Amazon pretende enviar as encomendas para toda a Europa.

Os efeitos não ficam por aqui: pela sua localização geográfica, as mercadorias que vão abastecer este centro de logística poderão ser provenientes dos portos de Sines e de Setúbal.

Em 2024, já deverá estar concluída a construção do troço ferroviário entre Évora e a fronteira de Caia, ao abrigo do plano de investimentos Ferrovia 2020. Na altura, também estará concluída a modernização do troço entre Sines e Grândola, que dará acesso à ligação transfronteiriça.

O projeto da Amazon para Badajoz encontra-se em consulta pública e vai levar a uma alteração dos projetos de interesse regional, que vão suprimir estradas no interior deste complexo industrial. Segundo a mesma publicação, o centro logístico da empresa norte-americana poderá ter a companhia de uma nova fábrica de comboios da Talgo e de uma unidade de hidróxido de lítio.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de