Amazon

Amazon. Gigante da Internet pode estar a fazer investigação sobre o cancro

Jeff Bezos, líder da Amazon. Fotografia: REUTERS/Joshua Roberts
Jeff Bezos, líder da Amazon. Fotografia: REUTERS/Joshua Roberts

De acordo com a CNBC, há um novo laboratório secreto na sede da Amazon. A empresa poderá estar a trabalhar em investigação contra o cancro.

Conforme explica a publicação, este laboratório estará localizado na sede da empresa, em Seattle, e tem direito a um nome secreto dentro dos planos da empresa: Grand Challenge, a condizer com o nome do desafio.

Este projeto conta com vários talentos na equipa e é liderado por Babak Parviz, um dos criadores responsáveis pelo Google Glass, um wearable inteligente desenvolvido pela empresa. Além disso, a equipa conta também com vários engenheiros que trabalharam no Google X, também ele um projeto semi-secreto dedicado a avanços tecnológicos na Google. Além de Grand Challenge, a CNBC conta também que a equipa também pode responder pelos nomes de 1492 ou Amazon X.

Entre os desafios deste Grand Challenge está a investigação ligada ao cancro e também registos médicos. Dentro da gigantesca estrutura da Amazon, falou-se primeiro de que este projeto estaria integrado nos AWS (Amazon Web Services), mas a empresa já veio retificar que a Grand Challenge funciona como um grupo à parte da AWS. Ainda assim, Parviz, que lidera a equipa, reporta diretamente a Andy Jassy, CEO da AWS.

Ou seja, internamente, este grupo de pessoas tem objetivos bem diferentes do resto da Amazon – à semelhança do Google X, a ideia é desenvolver ideias ousadas e que possam mesmo mudar o panorama tecnológico. Esta equipa existirá desde 2014 e já terá recrutado mais de 50 pessoas para a investigação, relata a CNBC.

Também a parte de recrutamento para este projeto secreto tem uma faceta caricata: é referido que a Amazon organiza concursos internos para recrutar as mentes mais brilhantes da Amazon, com possibilidades de serem transferidas para a tal divisão secreta.

Embora também possa estar a desenvolver outros projetos, é dito que a equipa da Grand Challenge está dedicada primordialmente à investigação do cancro e outras temáticas ligadas à saúde. Também se fala que a Amazon estará a colaborar com o Centro de Investigação para o Cancro Fred Hutchinson, em Seattle.

No início do ano, a Amazon dava a entender mais alguns dos seus planos para a área da saúde, ao anunciar uma parceria com a Berkshire Hathaway e JPMorgan Chase. Na altura, foi anunciada a intenção de criar uma empresa para atender as necessidades médicas dos funcionários de cada empresa interveniente no negócio, nos Estados Unidos. Os detalhes avançavam que este negócio englobaria mais de um milhão de trabalhadores e teria a possibilidade para “abalar” um mercado de milhares de milhões de dólares.

Ainda na saúde, é também referido que a Amazon já estará a vender equipamentos médicos a hospitais de clínicas de saúde. Tendo em conta todos estas movimentações mais ou menos secretas da Amazon, tudo parece reforçar o investimento feito na secreta equipa do Grand Challenge.

O império de Jeff Bezos
Começou pelo e-commerce mas depressa a Amazon expandiu os seus tentáculos até outros setores. A Amazon Web Services disponibiliza serviços de computação cloud e tem vindo a dar muitas dores de cabeça à concorrência, por exemplo. Também a aquisição da cadeia de supermercados Whole Foods fez correr muita tinta. No entretenimento, a Amazon também disponibiliza o seu próprio serviço de streaming, o Amazon Prime. E isto são apenas algumas das facetas do negócio de Jeff Bezos, o líder da Amazon e o homem mais rico do mundo.

O multimilionário é também conhecido por investir em várias empresas ligadas ao mundo da tecnologia: Twitter, Uber ou Airbnb (foco nas duas últimas, que têm vindo a ser disruptivas nos respetivos setores). Bezos também já entrou no setor dos media, quando em 2013 comprou o Washington Post, por 250 milhões de dólares. O mês passado, detalhava os seus próximos planos para colonizar a Lua.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Emmanuel Macron, Pedro Sanchez, Angela Merkel, Donald Tusk, Jair Bolsonaro e Mauricio no G20 de Osaka, Japão, 29 de junho de 2019. Fotografia: REUTERS/Jorge Silva

Vírus da guerra comercial já contamina acordo entre Europa e Mercosul

O presidente da China, Xi Jinping, fez uma visita de Estado a Portugal no final de 2018. Fotografia: Filipe Amorim/Global Imagens

Angola e China arrastam exportações portuguesas. Alemanha e Itália ainda não

Duarte Cordeiro, Secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

“Votantes não compreendem a incapacidade da esquerda se entender”

Outros conteúdos GMG
Amazon. Gigante da Internet pode estar a fazer investigação sobre o cancro