Ambiente

Electrão é o novo nome da AMB3E

electrao-logo

Associação de Gestão de Resíduos alarga a sua intervenção.

A Amb3E renovou a imagem e surge agora com um novo nome, Electrão – Associação de Gestão de Resíduos, uma mudança que surge numa altura em que alargou a sua intervenção, assumindo atualmente a gestão de equipamentos elétricos, pilhas e acumuladores e embalagens. A par da imagem, a associação lançou um novo site institucional (www.electrao.pt), mais completo e intuitivo.

Segundo Pedro Nazareth, diretor geral do Electrão, a associação “mudou porque o país também mudou. Há uma crescente consciência ambiental e há cada vez mais confiança no sistema de reciclagem. Em conjunto com os nossos parceiros, vamos contribuir para o cumprimento das metas definidas para o país, mobilizando cada vez mais o cidadão e instituições para separarem e depositarem corretamente os seus resíduos”.

Outra das novidades é a criação da subsidiária Electrão – Recolha e Reutilização, um instrumento de gestão que vem reforçar a área de operação da associação e contribuir para o aumento da eficácia e da confiança na reciclagem em Portugal.

O Electrão é a única entidade nacional que, na área da responsabilidade alargada do produtor, detém a gestão dos três fluxos de resíduos, na consolidação de um esforço que pretende contribuir para servir cada vez mais e melhor as mais de 1750 empresas associadas.

Desde 2005, o Electrão atua na área de gestão de resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos, tendo 3500 locais de recolha por todo o país. Em 13 anos de atividade, recolheu e encaminhou para tratamento e valorização mais de 430 mil toneladas destes resíduos.

O compromisso é “confiar para reciclar” para que, em conjunto com as entidades aderentes e parceiros operacionais, se possa continuar a promover a transformação dos hábitos dos portugueses, a economia circular e a sustentabilidade ambiental.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Teste - Redação DV

Liberdade e sustentabilidade dos media, com ou sem apoio do governo?

Regime dos residentes não habituais garante isenção de IRS a quem recebe pensões do estrangeiro.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Primeiros 18 residentes não habituais prestes a perder benefício

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Electrão é o novo nome da AMB3E