Cortiça

Corticeira Amorim investe oito milhões e inaugura nova fábrica nos EUA

fotografia: Luís Costa Carvalho
fotografia: Luís Costa Carvalho

Novas instalações visam dar “condições de crescimento” à Portocork America, em Napa Valley. Em 2018, EUA foram o segundo principal mercado da Amorim.

A Corticeira Amorim inaugura, a 2 de abril, uma nova fábrica nos Estados Unidos. Situada no coração de Napa Valley, na Califórnia, a nova unidade corresponde a um investimento total de 9,2 milhões de dólares (cerca de 8,1 milhões de euros), e constitui o maior investimento imobiliário realizado pelo grupo de António Rios Amorim fora de Portugal.

Em causa está a construção de uma nova sede da Portocork América, que permitirá albergar sob um mesmo teto todos os serviços da subsidiária. Criada em 1982, esta é uma das 52 empresas de distribuição que a Corticeira Amorim tem pelo mundo. Dedica-se à comercialização de rolhas naturais “de alta qualidade” no mercado norte-americano, o quarto maior produtor de vinho do mundo e onde o grupo tem crescido significativamente.

“A unidade que vamos inaugurar na Gateway Road East, no sul do Napa Valley Gateway Business Park, é um investimento que reforça a enorme confiança no futuro do mercado local e robustece o posicionamento da rolha de cortiça, como a solução de referência internacional”, diz António Rios Amorim. “Estudos desenvolvidos revelam que os consumidores americanos valorizam a cortiça e consideram que o modo de vedação tem influência direta na aparência do produto, com reflexo direto no vinho, associando a rolha de cortiça a uma indicação de qualidade.”

Dos 763 milhões de euros de vendas consolidadas da Amorim em 2018, as rolhas representaram 69%. Os Estados Unidos, tradicionalmente o principal mercado de destino das vendas do grupo, deu o ano passado lugar à França. O mercado francês assegurou 20% das vendas, contra os 17% assegurados pelos EUA, sendo que a desvalorização do dólar foi um dos fatores que contribuiu para esta descida.

“Ainda que presente num mercado altamente concorrencial e exigente, a Portocork America tem conseguido, face à sua estratégia, uma evolução muito relevante da atividade”, sublinha fonte oficial do grupo, explicando que a mudança para novas instalações era necessária para “garantir [à empresa] as condições para manter o seu crescimento e, simultaneamente, melhorar a qualidade dos seus serviços”.
Em 2017, quando o investimento foi anunciado, Dustin Mowe, presidente e CEO da Portocork America, dava conta à comunicação social local que a empresa tinha vindo a crescer a dois dígitos em cada ano na última década. A empresa contava, em 2017, com 44 funcionários. A nova unidade, cujo projeto foi desenhado pelo arquiteto premiado Jeff Leonhardt, vai ocupar uma área total superior a cinco mil metros quadrados.

Grande parte do crescimento do mercado americano é resultado da NDtech, a tecnologia patenteada pela Amorim e que permite oferecer “a primeira rolha de cortiça natural com garantia de TCA não detetável”, garante a empresa.

O TCA é um composto químico vulgarmente designado de “gosto a rolha” e a sua erradicação tem sido uma das maiores preocupações da indústria corticeira nas últimas décadas. A rolha NDtech foi pensada para os vinhos premium, mas tem vindo a conquistar um número crescente de clientes. Em 2017, a Amorim contava com mil clientes no segmento NDtech, número que duplicou em 2018.

Líder mundial da indústria de cortiça, a Corticeira Amorim dá emprego a quase 3300 pessoas, dispondo de 32 unidades industriais, 52 empresas de distribuição, dez joint-ventures e 254 agentes em todo o mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Greve de motoristas de matérias perigosas parou o país, em abril. 
(MÁRIO CRUZ/LUSA

Nova greve dos camionistas dia 12. Pré-aviso já foi entregue

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Assunção Cristas e Bruno Bobone, na sede da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores
(ANTÓNIO COTRIM/LUSA)

Cristas apela a empresários para darem mais força à oposição

Outros conteúdos GMG
Corticeira Amorim investe oito milhões e inaugura nova fábrica nos EUA