Amorim já mexe na gestão da Galp. Palha da Silva será vice-presidente executivo

Luís Palha da Silva
Luís Palha da Silva

A Amorim Energia, que desde sexta-feira é oficialmente a principal acionista da Galp Energia, já está a fazer mexidas na gestão executiva e não executiva da empresa. Luís Palha da Silva, até agora administrador da Jerónimo Martins e apontado como um dos novos nomes a entrar para a petrolífera, foi ontem nomeado vice-presidente executivo da Galp Energia.

De acordo com o comunicado enviado ao mercado, Palha da Silva será o número dois do conselho executivo da empresa , logo abaixo do CEO, Ferreira de Oliveira. Além disso, diz o mesmo comunicado, ficará também responsável pela área de Refinação e Distribuição, ou seja, a área de retalho da Galp e aquela onde o gestor mais poderá aplicar os anos de Jerónimo Martins.

A Palha da Silva juntam-se, na gestão executiva, Filipe Crisóstomo Silva, antigo presidente do Deutsche Bank Portugal, que será o novo administrador financeiro da Galp, em substituição de Claudio De Marco, que renunciou ao cargo.

Veja aqui a nova composição da administração

Os restantes executivos mantém-se e são eles Stephen Whyte, na Exploração e Produção; Carlos Costa Pina, nos Biocombustíveis e Carlos Gomes da Silva, que acumula a área de trading de petróleo e gás com a de gás e eletricidade (até aqui competência de Fabrizzio Dassogno que também sai).

Para os cargos não executivos foram nomeados, para já, Sérgio Gabrielli de Azevedo, ex-presidente da Petrobras, a parceira da Galp na exploração de petróleo no Brasil, e ainda Abdul Magid Osman, ex-ministro das Finanças de Moçambique, onde a Galp está a explorar uma mega descoberta de gás natural.

Esta alteração à gestão da Galp surge na sequência da venda dos 5% da Eni à Amorim Energia que, segundo o acordado entre as duas emprseas em março deste ano, obrigava à saída dos nove representantes da petrolífera italiana.

Dos nove, renunciaram dois executivos – Claudio De Marco, subsitituído por Filipe Crisóstomo Silva e Fabrizio Dassogno, cuja área será agora da responsabilidade de Carlos Gomes da Silva. E ainda mais dois não executivos, nomeadamente Luigi Spelli e Stefano Goberti.

Os restantes cinco – Maria Rita Galli, Lucca Bertelli, Giuseppe Ricci, Paolo Grossi e Barbara Benzoni – “permanecem em funções até ao dia 31 de Agosto de 2012, caso não ocorra previamente a sua substituição”, pode ler-se no comunicado da Galp.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

Amorim já mexe na gestão da Galp. Palha da Silva será vice-presidente executivo