Alojamento Local: GuestReady com taxas de ocupação no verão em níveis pré-pandemia

Empresa lançou campanha de financiamento na Seedrs, tendo já captado "mais de 2,2 milhões de euros junto de mais de 800 investidores particulares e institucionais de todo o mundo".

Dinheiro Vivo
 © Orlando Almeida /Global Imagens

O turismo começa a recuperar e os números apresentados pela GuestReady, empresa suíça de gestão de Alojamento Local, revelam isso mesmo. Presente no Reino Unido, França, Portugal, Suíça e Emirados Árabes Unidos, avança a empresa que, a nível global, "em menos de um ano, registou um aumento nas reservas mensais de 352%, angariou mais de 1.000 novas propriedades e, pela primeira vez, atingiu mais de 10.000 reservas em agosto de 20211". Os números, contudo, comparam com o ano de 2020 marcado pela pandemia de covid-19, em que o turismo praticamente parou. E, entretanto, em março deste ano, a GuestReady cresceu ao adquirir The Porto Concierge, na altura a maior gestora de AL em Portugal.

Rui Silva, diretor-Geral da GuestReady em Portugal, sublinha a "recuperação enorme em todos os mercados desde a primavera, mas mais acentuada em Portugal. Além da recuperação, os nossos números são agora maiores do que antes da pandemia. Este verão tem sido muito movimentado, chegamos a uma taxa de ocupação superior a 85% em agosto, com uma média de mais de 130 check-ins por dia, e as previsões para o outono mostram-se igualmente fortes".

Os números revelam um aumento das taxas de ocupação a partir de abril deste ano, embora comparem com os mesmos meses de 2020, marcados pela pandemia. Assim, só no mês de agosto, por exemplo, a taxa de ocupação foi de 85% este ano, em comparação com 61% de 2020 e 89% em 2019.

Em termos de número de reservas, em agosto de 2020 tinham sido 513, enquanto neste ano, no mesmo mês, a GuestReady registou 4996. A empresa não revela as reservas de 2019, "uma vez que nessa altura a GuestReady estava na pré-aquisição da The Porto Concierge", explica.

Com a pandemia os turistas têm procurado destinos de proximidade, e os dados da GuestReady quanto à origem das reservas parecem confirmá-lo. Entre janeiro e maio deste ano 57% vieram de Portugal, de França 9%, de Espanha 7%, da Alemanha 7% e do Reino Unido 5%.

Já nos meses de verão, entre junho e agosto, Espanha ocupou o primeiro lugar, com 20% das reservas na GuestReady, a seguir Portugal (19%), França (18%), Alemanha (8%) e Holanda (5%).

Campanha na Seedrs

A GuestReady lançou uma campanha de crowdfunding na plataforma Seedrs no início deste mês para angariar um milhão de euros. Ainda a decorrer, a campanha "entrou em overfunding tendo já captado mais de 2,2 milhões de euros junto de mais de 800 investidores particulares e institucionais de todo o mundo", avança a empresa em comunicado.

Um dos investidores é a Lince Capital. "A resiliência e respostas da GuestReady durante a pandemia atraíram o nosso interesse em 2020. Os avanços que têm demonstrado, incluindo a aquisição do seu maior rival em Portugal, a The Porto Concierge, vieram mostrar-nos mais uma vez que estão na posição ideal para liderar a recuperação do setor, e isto convenceu-nos a aumentar a nossa participação nesta nova campanha," afirma Vasco Pereira Coutinho, CEO da Lince Capital, citado na nota à imprensa.

Também Manuel António Mota, o principal acionista da MAFVM Holding, decidiu apostar na empresa nesta campanha de financiamento. "Tenho vindo a seguir o desenvolvimento da GuestReady devido ao meu interesse pela indústria. A sua adaptabilidade e resultados positivos, juntamente com a antecipada procura que o setor do turismo está a começar a viver, fizeram desta campanha o momento ideal para investir no futuro do Alojamento Local."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG