BCE sobe em 3,3% as compras de dívida devido à pandemia

Banco Central Europeu comprou até agora títulos da zona euro para enfrentar a crise no valor de mais de 1,252 biliões de euros.

Dinheiro Vivo/Lusa
Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu © Daniel ROLAND / AFP

O Banco Central Europeu (BCE) informou esta segunda-feira que, na semana passada, adquiriu dívida para enfrentar os efeitos da pandemia no valor de 22.813 milhões de euros, 3,3% mais que na semana anterior (22.092 milhões de euros).

O BCE comprou até agora títulos da zona euro para enfrentar a crise no valor de mais de 1,252 biliões de euros.

Na reunião de política monetária que teve lugar na passada quinta-feira, o BCE confirmou que espera que as compras de dívida no âmbito programa PEPP (criado de emergência para combater os efeitos económicos da pandemia de covid-19) continuem no terceiro trimestre a um ritmo significativamente mais elevado do que nos primeiros meses deste ano.

A instituição reiterou que vai continuar as aquisições de emergência até ao valor total de 1,85 biliões de dólares "pelo menos até ao final de março de 2022 e, em qualquer caso, até que considere que a fase de crise do coronavírus terminou".

O banco central não deu, para já, qualquer informação sobre uma possível transição das compras de dívida do PEPP para um novo programa a partir de março de 2022.

A entidade monetária indicou, na mesma ocasião, que continua comprometida em comprar os títulos de forma flexível para evitar que disparem as taxas de juro da dívida soberana de alguns países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG