Bolt com investimento de 600 milhões antes de entregar compras em Portugal

Avaliação de plataforma fundada na Estónia ultrapassou os quatro mil milhões de euros após nova injeção de capital.

Diogo Ferreira Nunes

A Bolt recebeu um investimento de 600 milhões de euros. A plataforma fundada na Estónia obteve esta injeção de capital para financiar o arranque do serviço de entrega de compras (Bolt Market) em 15 minutos, em 10 mercados europeus, Portugal incluído, nos próximos meses.

Segundo o anúncio feito esta segunda-feira, a operação contou com sociedades de capital de risco como Sequoia Capital e Tekne Capital Management.

"Após sete anos de execução incansável, os produtos de mobilidade e entregas da Bolt oferecem uma melhor alternativa a quase todos os casos de utilização do veículo individual. Estou entusiasmado com o facto de poder levar os nossos serviços a milhões de clientes em toda a Europa e África, tirando o destaque aos carros, e devolvendo as cidades às pessoas", assim comentou o presidente executivo da Bolt, Markus Villig, citado em comunicado de imprensa.

O serviço de entrega de compras Bolt Market vai funcionar na mesma aplicação da empresa para a entrega de refeições, o Bolt Food, atualmente a funcionar no concelho de Lisboa. A empresa promete que as encomendas cheguem a casa "no espaço de 15 minutos", a partir de armazéns e centros de atendimento colocados nas cidades em vez de mercearias ou supermercados.

A Bolt está em Portugal desde janeiro de 2018. No início, chamava-se Taxify e apenas transportava passageiros em veículos descaracterizados. Ao longo de três anos e meio, também foram lançados os serviços de partilha de trotinetas e bicicletas partilhadas - em Lisboa, Braga, Setúbal e Coimbra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG