Com Portugal na lista verde, ingleses podem viajar para cá sem ter de fazer quarentena no regresso

A partir de 17 de maio, o Inglaterra avança para a terceira fase de desconfinamento, em que viagens por lazer para alguns destinos são permitidas sem obrigatoriedade de quarentena no regresso a casa. Portugal está nessa lista.

Ana Laranjeiro
Londres. Fotografia: D.R.

Portugal é um dos destinos para o qual os ingleses podem viajar a partir de 17 de maio sem terem de cumprir quarentena quando regressarem a casa. Isto porque Portugal é um dos países que integra a chamada lista verde, elaborada pelo governo de Boris Johnson. Espanha, França e Grécia são destinos que para já não estão na lista verde. Londres pretende rever esta lista a cada três semanas.

Neste momento, é proibido viajar do Reino Unido para o estrangeiro sem uma justificação válida, estando assim, de certa forma, proibidas as viagens de lazer. Contudo, os ingleses preparam-se para a 17 de maio avançar para a terceira fase do desconfinamento, aliviando assim mais restrições implementadas no âmbito da estratégia de combate à pandemia.

Para isso, Londres decidiu estabelecer uma espécie de sistema de semáforo para classificar os países de acordo com o risco da situação epidémica. De acordo com este mecanismo, os países no "verde" não obrigam a que os britânicos cumpram quarentena quando regressarem a casa, mas tenham de ter um teste PCR negativo antes de embarcar e realizar outro dois dias após a chegada ao local de residência. Os destinos que estão no "laranja" obrigam à quarentena de 10 dias no regresso. E, por fim, as viagens para países que constem da lista "vermelha" obrigam que os residentes no Reino Unido cumpram quando regressarem a casa uma quarentena de dez dias num hotel designado, ficando os custos de hospedagem a cargo do cidadão.

Na chamada lista verde estão 12 destinos: Austrália, Nova Zelândia, Singapura, Brunei, Islândia, ilhas Faroé, Gibraltar, ilhas Malvinas (Falkland Islands), Israel, Portugal (incluindo Açores e Madeira). A Ilhas Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, bem como Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha também constam desta lista.

"Fizemos um progresso enorme a combater a pandemia covid-19 no Reino Unido. Não chegámos ao fim, mas os sinais são muito positivos", afirmou o secretário de Estado dos Transportes, Grant Shapps esta sexta-feira em conferência de imprensa, em Downing Street. "Temos de ter a certeza que países com os quais restabelecemos ligação são seguros, que as taxas de infeção são baixas", disse ainda.

O anúncio do governo inglês - feito pelo secretário de Estado dos Transportes, Grant Shapps esta sexta-feira - é referente apenas a pessoas vivam em Inglaterra. As autoridades da Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte terão de emitir as suas diretrizes para as viagens, segundo o The Guardian.

O Reino Unido é o principal mercado emissor de turistas para Portugal. Com os ingleses a voarem para o destino sem terem de cumprir quarentena no regresso, o número de turistas a visitar Portugalpode crescer nas próximas semanas. A imprensa britânica avançava ainda esta manhã que a procura por voos para Portugal tem aumentado graças à expectativa de que Portugal esteja nessa lista.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG