Galp escolhe Sines para refinaria de lítio em Portugal

A Galp escolheu Sines para implementar uma refinaria de processamento de lítio em Portugal, de acordo com o Eco.

Dinheiro Vivo
Andy Brown, CEO da Galp © Foto: Galp

A refinaria de lítio da Galp e da empresa mineira britânica Savannah Resources será em Sines, de acordo com o jornal online Eco. Será, assim, no complexo de Sines que as duas empresas vão "implementar uma refinaria sustentável de processamento de lítio em Portugal, que produza entre 25 a 35 mil toneladas por ano de lítio refinado de elevada qualidade (battery grade), suficiente para a produção de mais de 1 milhão de veículos elétricos por ano na UE".

De acordo com a síntese do projeto divulgada aos jornalistas pelo Ministério da Economia, e citada pela Eco, as duas companhias asseguram manter a "coesão territorial nos locais de implementação da mina e refinaria, respetivamente Boticas e Sines".

O jornal contactou a Galp e fonte oficial confirmou que avançou de facto com a localização de Sines na candidatura aos fundos do PRR, mas continua a dizer que o local de construção da refinaria de lítio não está ainda 100% fechado.

Ainda de acordo com o Eco, o projeto da petrolífera portuguesa, tal como foi como apresentado, já está pré-selecionado e entre os 64 finalistas. A proposta prevê um investimento de 980,5 milhões de euros para estabelecer uma operação mineira sustentável em Portugal, que produza entre 170 a 200 mil toneladas por ano de espodumena.

O entrave à sustentabilidade neste plano, é que o lítio terá de viajar quase 600 quilómetros desde a mina do Barrroso da Savannah, em Boticas, até Sines, onde será então refinado, aumentando a pegada carbónica de toda a operação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG