Greenvolt compra parque solar na Roménia por 83 milhões de euros

A empresa de energias renováveis dá mais um passo na estratégia de crescimento. Parque solar romeno registou um EBITDA de 12 milhões de euros no ano passado.

Rute Simão
Manso Neto, CEO da Greenvolt. (Paulo Alexandrino/Global Imagens) © Paulo Alexandrino/Global Imagens

A Greenvolt fechou um negócio de 83 milhões de euros para a compra de um parque solar fotovoltaico de 45 megawatts-pico (MWp), com uma área de 112,5 hectares, na Roménia.

A operação de aquisição do LJG Green Source Energy Alpha, ou LIONS, concretizou-se através das subsidiárias da empresa de energias renováveis, V-Ridium Solar 45 e V-Ridium Renewables (Roménia), anunciou a Greenvolt esta quarta-feira, 18, em comunicado.

"Esta compra marca mais um passo na estratégia de crescimento definida pela GreenVolt, aquando do IPO (oferta pública inicial). O LIONS vem reforçar a nossa capacidade de geração a partir de fontes renováveis, abrindo um vasto leque de possibilidades para a comercialização desta energia", atesta João Manso Neto, CEO da Greenvolt.

Com um EBITDA de 12 milhões de euros em 2021, o parque solar fotovoltaico romeno vende parte da energia ao mercado, havendo outra componente de receita regulada, através de green certificates, que está válida até 2030. A maioria destes green certificates está contratualizada em euros com a elétrica alemã EON.

"É expetativa da empresa de otimizar o retorno financeiro deste ativo, quer através do estabelecimento de um potencial acordo bilateral de venda da energia elétrica não regulado (PPA), quer através da otimização da gestão operacional do parque, e do potencial de "repowering" a médio prazo deste ativo", acrescenta a empresa de energias renováveis.

O LIONS encontra-se em operação desde 2013 e estava, até agora, nas mãos da Samsung C&T Corporation, da LSG Building Solutions e da Green Source Consulting,

A GreenVolt atua no setor da biomassa, na promoção de projetos eólicos e solares fotovoltaicos e na distribuição de geração de energia renovável.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG