Lucro da H&M cai 30% nos primeiros nove meses do ano fiscal para 406 milhões de euros

Queda do lucro deveu-se ao encerramento do negócio na Rússia, que causou danos de 193 milhões de euros, e ao aumento do preço das matérias-primas, fretes, custos de energia e de entrega, segundo a multinacional.

Dinheiro Vivo/Lusa
Lucro da H&M cai 30% de dezembro de 2021 a agosto 2022 © Fredrik SANDBERG / TT News Agency / AFP

A cadeia de moda sueca H&M revelou esta quinta-feira que teve um lucro de 406 milhões de euros nos nove primeiros meses do ano fiscal (dezembro a agosto), menos 30% face a igual período do exercício anterior.

A queda do lucro deveu-se ao encerramento do seu negócio na Rússia por causa da guerra na Ucrânia, o que lhe custou 193 milhões de euros, e a fatores como o aumento do preço das matérias-primas, fretes, custos de energia e de entrega, indicou a multinacional em comunicado.

O resultado operacional, por sua vez, caiu 29% para 582 milhões de euros.

As vendas líquidas ascenderam a 14.767 milhões de euros, um valor superior em 8% em moedas locais e mais 13% em coroas suecas.

No terceiro trimestre (junho a agosto), o lucro ascendeu a 49 milhões de euros, uma queda homóloga de 89%, justificado pelo encerramento do negócio na Rússia.

Quanto ao resultado operacional, este caiu 86% para 83 milhões de euros.

As vendas líquidas, por seu turno, atingiram os 5.265 milhões de euros, representando uma queda de 4% em moedas locais e uma subida de 3% em coroas suecas.

Em 31 de agosto deste ano, a H&M tinha 4.664 lojas abertas, menos 192 do que há um ano atrás.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG