Lucro da REN cai 14,2% para 39,5 milhões até junho

O recuo face ao primeiro semestre de 2021 foi de 6,5 milhões de euros

Dinheiro Vivo/Lusa
 © AFP

A REN - Redes Energéticas Nacionais totalizou 39,5 milhões de euros de lucro nos primeiros seis meses do ano, menos 14,2% do que em igual período do ano anterior.

De acordo com a informação remetida à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) da empresa fixou-se em 227,9 milhões de euros, uma redução de 3,9% face ao período homólogo.

Entre janeiro e junho, os resultados financeiros situaram-se em 18 milhões de euros negativos, que comparam com 21,4 milhões de euros negativos apurados no primeiro semestre de 2020.

Por sua vez, o investimento (capex) ascendeu, neste período, a 79,3 milhões de euros, acima dos 60,6 milhões de euros verificados no mesmo semestre do ano anterior.

Num comunicado enviado à comunicação social, a empresa liderada por Rodrigo Costa destacou que, no primeiro semestre, a produção renovável abasteceu 68% do consumo, entre a hidroelétrica (32%), eólica (26%), biomassa (7%) e fotovoltaica (3%).

Já a produção não renovável abasteceu 29% do consumo, repartida entre o gás natural (27%) e carvão (2%).

Os restantes 3% correspondem a energia importada.

Só em junho, o consumo de energia avançou 6,7% ou 7,1% com correção dos efeitos de temperatura e número de dias úteis.

No final do primeiro semestre, "registou-se alguma tendência de recuperação face ao ano anterior, com um crescimento homólogo de 3,2% ou 3,4% com correção de temperatura e dias úteis", mas contabilizou-se uma quebra de 2% em comparação com o mesmo período de 2019.

O mercado de gás natural, por seu turno, teve uma variação homóloga mensal de 18%.

Já no final dos primeiros seis meses do ano, houve uma subida de 5,1%, impulsionada pelo crescimento de 8,9% no segmento convencional.

Na sessão de hoje da bolsa, as ações da REN cederam 0,42% para 2,36 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG