Lucros do Bankinter atingem os 1.333 milhões em 2021

A operação em Portugal do grupo bancário espanhol gerou lucros de 50 milhões.

Dinheiro Vivo/Lusa
 © Álvaro Isidoro/Global Imagens

O espanhol Bankinter teve lucros de 1.333 milhões de euros em 2021, incluindo uma mais-valia extraordinária não recorrente pela venda da Línea Directa, com os balcões em Portugal a contribuírem com 50 milhões de euros.

Em comunicado publicado esta quinta-feira na Comissão Nacional do Mercado de Valores Mobiliários (CNMV) espanhola, o grupo bancário informa que, excluindo a mais-valia da transação feita com a venda da Línea Directa, o banco obteve um benefício líquido 437,4 milhões de euros, 37,9% superior ao resultado de 2020.

Este resultado foi influenciado pelas dotações menores que foram feitas em 2021 para enfrentar o impacto da pandemia.

A Línea Directa era a filial de seguros do Bankinter que entrou na bolsa de valores de Madrid em 29 de abril último, com 82,6% do seu capital a ser distribuído pelos acionistas do grupo no segundo trimestre do ano.

Depois de 2020 ter sido dominado pela pandemia de covid-19, o Bankinter teve em 2021 um "ano de crescimento recorde na atividade comercial" com a produção hipotecária a crescer 58%, os recursos dos clientes 11,5% e os fundos de investimentos 30%.

A rendibilidade do capital próprio, ROE, excluindo a mais-valia da Línea Directa, foi de 9,6% e o rácio CET1 "fully loaded" do Bankinter de 12,1%.

O rácio de crédito malparado foi de 2,25%, 13 pontos base melhor do que um ano antes, sem que tenha havido impacto do fim das moratórias hipotecárias.

A cobertura do crédito malparado foi de 63,56%, 302 pontos de base mais elevada do que no final de 2020.

O Bankinter considera que a "solidez" dos resultados apresentados permitiram ao banco retomar a sua tradicional política de remuneração aos acionistas, pagando dois dividendos inerentes aos ganhos recorrentes em 2021: o primeiro em outubro, num montante total de 119,78 milhões de euros, e o segundo em dezembro com um novo pagamento de 46,26 milhões de euros.

Por seu lado, o Bankinter Portugal encerrou "outro ano igualmente bem sucedido", com um lucro antes de impostos de 50 milhões de euros e "crescimento em todos os indicadores empresariais e em todas as rubricas".

A carteira de créditos aumentou 6%, para 6,9 mil milhões de euros, e os recursos dos clientes aumentaram 23%, para 5,9 mil milhões de euros.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG