Novo Banco executa Luís Filipe Vieira em 7,6 milhões

O empresário, a mulher e um sócio da empresa Promovalor II são os alvos da ação de execução que deu entrada no sábado no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa.

Elisabete Tavares
Luís Filipe Vieira, ex-presidente do Benfica © Gustavo Bom/Global Imagens

O Novo Banco avançou com uma ação de execução contra Luís Filipe Vieira, empresário e ex-presidente do Benfica, num montante superior a 7,6 milhões de euros.

A ação de execução que deu entrada no sábado no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa visa ainda a mulher do empresário, Vanda Maria Costa Ribeiro Vieira, bem como o seu sócio na Promovalor II, Manuel Almerindo de Sousa Duarte, noticiou o Expresso e confirmou o Dinheiro Vivo no portal Citius.

De acordo com o Expresso, existem dois ativos pelos quais o Novo Banco quer ver-se salvaguardado: as ações da SAD do Benfica que pertencem a Luís Filipe Vieira, correspondentes a 3,28% do capital, e que valem perto de 3,9 milhões de euros; e um imóvel na margem sul do Tejo.

Lembra que a dívida do grupo de Luís Filipe Vieira junto do Novo Banco chegou a superar os 400 milhões de euros, tendo resultado de financiamentos à Promovalor e à Imosteps, passando pelo fundo gerido pela C2 Capital Partners (FIAE).

Atualizada às 15H27 com mais informação

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG