Volume de negócios da Vinci Energies cresce 11% para 186 milhões em 2021

Empresa quer contratar mais mil pessoas nos próximos três anos

Dinheiro Vivo/Lusa
Pedro Afonso, CEO da Vinci Energies

A Vinci Energies Portugal fechou 2021 com um volume de negócios de 186 milhões de euros, mais 10,7% face a 2020, divulgou a empresa, que quer contratar mais 1.000 pessoas nos próximos três anos.

Em comunicado, o grupo de origem francesa refere que triplicou o volume de negócios entre 2016 e 2021 (de 62 milhões de euros para 186 milhões de euros em 2021), assim como o número de funcionários.

A Vinci Energies Portugal tinha, em 2021, 1.858 trabalhadores nas suas operações (face a 646 em 2016).

O grupo disse que prevê contratar mais de 1.000 pessoas em Portugal nos próximos três anos "para responder ao crescimento das empresas que operam através das suas marcas Actemium, Axians, Omexom, Vinci Facilities, Sotécnica e Longo Plano".

"Os últimos cinco anos foram de crescimento e desenvolvimento assinaláveis para as operações da Vinci Energies em Portugal, apesar do período de pandemia. Estes números são uma grande demonstração da nossa confiança e capacidade de investimento na economia e talento em Portugal, e de Portugal para o mundo", disse o presidente executivo, Pedro Afonso, citado no comunicado.

A Vinci Energies Portugal (que faz parte do Grupo Vinci) trabaha na área das energias e diz que quer continuar a apostar nas energias renováveis, uma vez que - considera - este é "um mercado com previsão de crescimento exponencial nos próximos anos", assim como na área digital.

Mais Notícias

Veja Também

Outros Conteúdos GMG