Anacom. Acordo de partilha da fibra entre PT/Vodafone leva a revisão de condições de mercado

Fátima Barros, presidente Anacom
Fátima Barros, presidente Anacom

O acordo entre a Portugal Telecom e a Vodafone vai levar a uma revisão das condições de mercado de fibra ótica, diz a Anacom.

“A decisão sobre estes mercados tem que ser revista dadas
as alterações nas condições do mercado, nomeadamente o número de operadores de
redes de nova geração a operar em determinadas regiões”, disse fonte oficial ao Dinheiro Vivo quando questionada sobre para quando uma decisão do regulador sobre este mercado (os chamados mercados 4 e 5).

Leia mais: Mário Vaz. “Acordo não altera processo de opção de compra da rede partilhada com a Optimus”

“Com este acordo
passaremos a ter zonas do país onde até agora só existia um operador de cabo e
onde passarão a estar presentes mais dois operadores de fibra, com redes
independentes. Estes novos dados têm que ser analisados pela Anacom antes de
tomar qualquer decisão”, acrescentou a mesma fonte sem adiantar uma data para a publicação da legislação sobre o sector.

O sector aguarda há vários anos um pacote legislativo nacional que regule as condições de mercado na rede de fibra ótica.

Leia ainda: Anacom. Pacotes ilimitados não podem mesmo ter limites

E há muito que a Vodafone, entre outros, pedia uma decisão sobre este matéria, bem como a abertura da rede da PT a terceiros. Mas, até ao momento ainda não houve uma deliberação final sobre esta matéria da parte do regulador liderado por Fátima Barros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Centeno mantém crescimento de 1,9% este ano. Acelera para 2% no próximo

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Dívida pública desce mais devagar do que o previsto

desemprego Marcos Borga Lusa

Taxa de desemprego nos 5,9% em 2020. A mais baixa em 17 anos

Outros conteúdos GMG
Anacom. Acordo de partilha da fibra entre PT/Vodafone leva a revisão de condições de mercado