Telecomunicações

Anacom volta a impor à Meo novo corte de preços nas ligações com ilhas

Alexandre Fonseca, presidente da Altice
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)
Alexandre Fonseca, presidente da Altice (PAULO SPRANGER/Global Imagens)

É a quarta redução de preços imposta pelo regulador nos últimos quatros anos. A última foi em novembro do ano passado.

A Anacom aprovou uma nova descida de 10% nos preços máximos das ligações entre o Continente e a Madeira e Açores e de 4% entre as várias ilhas dos Açores (circuitos inter-ilhas). É o quarto corte de preços imposto pelo regulador desde 2015, tendo último sido conhecido em novembro do ano passado.

“Esta decisão resulta na necessidade de se verificar o cumprimento da obrigação (a que a Meo está sujeita) de orientação dos preços para os custos tendo em vista reforçar a melhoria das condições de concorrência no mercado, com benefício para os operadores e prestadores de serviços alternativos à Meo, que necessitam de alugar essas ligações para desenvolver a sua atividade”, justifica a Anacom.

“Com esta descida dos preços grossistas, proporcionam-se condições para que outros operadores prestem serviços nos arquipélagos dos Açores e da Madeira, para que haja uma melhor cobertura das várias ilhas, havendo ainda a expectativa de que as novas condições possam conduzir ao aparecimento de mais e melhores ofertas retalhistas, a preços mais competitivos, em benefício dos consumidores”

No que respeita aos preços dos circuitos tradicionais, o regulador decidiu no mesmo projeto de decisão manter os preços atualmente em vigor. O projeto de decisão vai estar em consulta pública durante 20 dias úteis.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Anacom volta a impor à Meo novo corte de preços nas ligações com ilhas