Analistas. NOS deverá ter lucros de 69 milhões o ano passado

Miguel Almeida, CEO da NOS
Miguel Almeida, CEO da NOS

A NOS deverá ter fechado o ano passado com lucros de 69 milhões de euros, segundo uma poll de cinco analistas.

Uma melhoria de 9% nos resultados líquidos da operadora liderada por Miguel Almeida face ao ano anterior, apesar da queda das receitas. Segundo os analistas ouvidos pela Reuters, a companhia terá beneficiado de menores custos financeiros no período.

“Estimamos uma ligeira subida do resultado líquido em 2014, beneficiando de uma melhoria a nível dos custos financeiros, visto que o EBIT deverá permanecer praticamente inalterado face ao ano anterior”, diz a Caixa BI.

As receitas terão caído 3,4%, para 1,4 mil milhões de euros e o EBITDA (lucros antes de juros, impostos e amortizações) recuado 5%, para 510 milhões de euros.

O ano passado os resultados da NOS terão sido pressionados pela concorrência ao nível de preços e com os custos de fusão entre a Zon e a Optimus.

No último trimestre, segundo a média da poll de analistas, a empresa terá lucrado 6,9 milhões de euros, valor que compara positivamente com os 13 milhões de euros de prejuízo registados em período homólogo. Isto apesar das quebra de 2,4% nas vendas, para 347,8 milhões de euros, com o EBITDA a cair 4%, para 113,6 milhões de euros.

O BBVA alerta que o último trimestre do ano passado ainda reflete a forte concorrência no mercado nacional, mas “os últimos desenvolvimentos sugerem que a racionalidade de preços deverá regressar em breve ao mercado português”, diz o banco. O Santander refere que em janeiro a NOS aumentou os preços entre 2,2 e 4%, movimento de subida de preços acompanhado pela PT Portugal e pela Vodafone.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Mina de carvão perto da cidade de Oaktown, Indiana, Estados Unidos. (EPA/TANNEN MAURY)

Capacidade de produção de carvão caiu pela primeira vez

Analistas. NOS deverá ter lucros de 69 milhões o ano passado