António Saraiva. "Apoios chegam tarde e deviam ter sido antecipados"

O presidente da CIP, António Saraiva, disse ao DV e à TSF que os apoios que o governo anunciou esta quinta-feira para as empresas são bem-vindos, mas tardios.

O governo anunciou esta quinta-feira medidas de apoio às empresas para enfrentar o novo período de confinamento, mas António Saraiva, presidente da CIP, já sublinhou ao DV e à TSF que "os apoios serão sempre bem-vindos, mas seriam muito mais apreciados se chegassem no tempo correcto."

"São bem vindos, mas mais uma vez, tardios. Porque, mesmo que se tente agora responder a estas maiores necessidades que as empresas registam, mais uma vez chegam tarde e deviam ter sido antecipados. Apresentámos propostas em março, de apoios a fundo perdido, o governo não as quis entender, não as quis subscrever e vem agora, quase um ano depois, ao encontro dessas nossas propostas", lembra António Saraiva.

A CIP já tinha alertado este ano para a necessidade dos fundos europeus chegarem com urgência à economia e em dezembro enviou várias propostas ao governo para enfrentar os efeitos da pandemia.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de