banca

António Simões nomeado diretor regional para a Europa do grupo Santander

António Simões
António Simões

António Simões vem do banco britânico HSBC, onde liderou várias unidades de negócio ao longo dos últimos 13 anos em Londres e Hong Kong.

O grupo bancário espanhol Santander anunciou hoje em Madrid a nomeação do português António Simões como diretor regional para a Europa a partir de 01 de setembro próximo.

António Simões vem do banco britânico HSBC, onde liderou várias unidades de negócio ao longo dos últimos 13 anos em Londres e Hong Kong.

O Santander sublinha que a nomeação está sujeita à aprovação das autoridades regulamentares e que o português será responsável pela gestão e supervisão dos negócios do grupo na Europa.

Os responsáveis de país (‘country heads’) de Espanha, Reino Unido, Portugal e Polónia irão passar a responder perante António Simões, que passa fazer parte do comité de gestão do grupo espanhol e reportará ao seu presidente executivo (CEO), José António Álvarez.

António Simões foi até agora responsável pela área de banca privada do HSBC e, anteriormente, presidente executivo para o Reino Unido e Europa continental.

Antes de chegar ao HSBC, foi sócio da McKinsey & Company em Londres e também trabalhou na Goldman Sachs.

“Estou muito satisfeito por começar a trabalhar no Grupo Santander. Encontramo-nos num tempo crítico para o setor financeiro, onde existem muitos fatores sociais e comerciais que colocam grandes desafios, mas também oportunidades significativas, incluindo as ligadas à tecnologia e inovação”, disse António Simões, citado em comunicado do Santander.

O português acrescenta quer vai continuar a desenvolver a plataforma europeia do grupo neste ambiente em mudança, liderando a transformação do negócio e considera que vai trabalhar “com uma das melhores equipas da banca internacional”.

António Simões vai substituir Gerry Byrne, que decidiu reformar-se no início de 2021, após um longo período de quase 50 anos de experiência no setor bancário.

A presidente do Santander, Ana Botín, também afirma que está “muito satisfeita” com a chegada de António Simões e ”confiante” de que, com a sua liderança, o grupo vai continuar a desenvolver os progressos já alcançados na região, “simplificando o modelo de negócio” e alavancando a transformação digital para “melhorar” os produtos e serviços que oferece aos clientes.

O grupo Santander é um dos maiores bancos a nível mundial e fechou 2019 com um lucro de 6.515 milhões de euros, menos 17% do que no ano anterior.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa. JOÃO RELVAS/POOL/LUSA

Governo cria complemento salarial até 350 euros para trabalhadores em lay-off

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa, 04 junho 2020, realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Banco de Fomento para Portugal com “aprovação provisória”

O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda,  em Lisboa, 29 de maio de 2020. O Governo decidiu adiar a passagem para a terceira fase de desconfinamento na Área Metropolitana de Lisboa e criou regras especiais, sobretudo em atividades que envolvem “grande aglomerações de pessoas”.  MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Trabalhadores em lay-off passam a receber entre 77% e 92% do salário

António Simões nomeado diretor regional para a Europa do grupo Santander