Tecnologia

Apple assina acordo de 520 milhões com empresa britânica de chips

hand-apple-iphone-smartphone

A Apple assinou um acordo de mais de 520 milhões com a Dialog Semiconductor. Com a operação, vai ter acesso a alguns ativos, incluindo funcionários.

A Apple vai comprar uma parte da britânica Dialog Semiconductor, uma empresa que fornece chips. A operação está avaliada em 600 milhões de dólares, mais de 520 milhões de euros no câmbio atual, e foi revelada esta quinta-feira, 11 de outubro. Com este negócio, explica a agência Reuters, a empresa da maçã vai ter assim acesso a patentes da tecnológica britânica, bem como a uma equipa de 300 engenheiros e aos escritórios da Dialog no Reino Unido, Itália e Alemanha.

A Dialog Semiconductor não é uma empresa desconhecida para a Apple. Pelo contrário. Têm um relacionamento há anos. Desde que os primeiros iPhone foram lançados que a companhia liderada por Tim Cook utiliza chips produzidos pela Dialog para gerir a vida das baterias dos iPhone, indica a mesma fonte.

No âmbito desta operação, de acordo com a agência Bloomberg, a Apple vai pagar à Dialog 300 milhões de dólares já, sendo que o remanescente será pago nos próximos anos com a entrega de produtos. Já a tecnológica britânica ficou com vários contratos com a Apple, incluindo um subsistema de áudio e circuitos integrados de carregamento e sinal.

Em comunicado, a Dialog garante que vai continuar a produzir chips para outros clientes, focando-se nomeadamente no setor automóvel e internet-of-things. “Esta transição reafirma a nossa longa relação com a Apple e demonstra o valor dos fortes negócios e tecnologia que construímos na Dialog”, disse Jalal Bagherli, CEO da Dialog, em comunicado, citado pela Reuters.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Samsung Fold

Samsung lança o smartphone dobrável Fold por 2 mil euros

O presidente dos CTT, Francisco de Lacerda, durante a apresentação dos resultados de 2018 da empresa, na sede dos CTT em Lisboa, 20 de fevereiro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Lucros dos CTT recuam 28% para 19,6 milhões

O presidente dos CTT, Francisco de Lacerda, durante a apresentação dos resultados de 2018 da empresa, na sede dos CTT em Lisboa, 20 de fevereiro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Lucros dos CTT recuam 28% para 19,6 milhões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Apple assina acordo de 520 milhões com empresa britânica de chips