Tecnologia

Apple devolve à Irlanda14 mil milhões em ajudas consideradas ilícitas

A Apple pagou este ano à Irlanda 14.300 milhões de euros devido a alegados benefícios fiscais considerados ilícitos.

A tecnológica norte-americana Apple pagou este ano à Irlanda 14.300 milhões de euros devido a alegados benefícios fiscais considerados ilícitos pela Comissão Europeia, indicou hoje o Ministério das Finanças irlandês.

A empresa norte-americana pagou no segundo e no terceiro trimestres 13.100 milhões de euros que Bruxelas considerou, em 2016, que tinha poupado com esses benefícios e mais 1.200 milhões de euros em juros, informou em comunicado o ministro das Finanças irlandês, Paschal Donohoe.

Donohoe sublinhou que Dublin continua sem aceitar a decisão da Comissão e recorreu aos tribunais europeus, mas considerou que a “recuperação total” da dívida da Apple “mostra que a intenção do Governo é sempre cumprir as suas obrigações legais”.

“Como membros empenhados da União Europeia sempre confirmámos que recuperaríamos as alegadas ajudas estatais”, disse o ministro.

O Governo irlandês depositou os fundos numa conta administrada por um fundo fiduciário à espera de uma decisão judicial sobre o contencioso, com o fim de “proteger os interesses de todas as partes”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Apple devolve à Irlanda14 mil milhões em ajudas consideradas ilícitas