Tecnologia

Apple devolve à Irlanda14 mil milhões em ajudas consideradas ilícitas

A Apple pagou este ano à Irlanda 14.300 milhões de euros devido a alegados benefícios fiscais considerados ilícitos.

A tecnológica norte-americana Apple pagou este ano à Irlanda 14.300 milhões de euros devido a alegados benefícios fiscais considerados ilícitos pela Comissão Europeia, indicou hoje o Ministério das Finanças irlandês.

A empresa norte-americana pagou no segundo e no terceiro trimestres 13.100 milhões de euros que Bruxelas considerou, em 2016, que tinha poupado com esses benefícios e mais 1.200 milhões de euros em juros, informou em comunicado o ministro das Finanças irlandês, Paschal Donohoe.

Donohoe sublinhou que Dublin continua sem aceitar a decisão da Comissão e recorreu aos tribunais europeus, mas considerou que a “recuperação total” da dívida da Apple “mostra que a intenção do Governo é sempre cumprir as suas obrigações legais”.

“Como membros empenhados da União Europeia sempre confirmámos que recuperaríamos as alegadas ajudas estatais”, disse o ministro.

O Governo irlandês depositou os fundos numa conta administrada por um fundo fiduciário à espera de uma decisão judicial sobre o contencioso, com o fim de “proteger os interesses de todas as partes”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Dos blueprints  dos primeiros automóveis, ao topo dos carros elétricos atuais, de elon Musk, em homenagem, a Nikolas Tesla.
Ilustração: VITOR HIGGS

Automóvel. Em 20 anos do euro mudou tudo, menos a carga fiscal e o líder

A EDP, liderada por António Mexia, vai pagar o maior cheque de dividendos da bolsa nacional.

PSI20. Menos lucros mas o mesmo prémio aos acionistas

João Vieira Lopes, presidente da Confederação do Comércio e Serviços.
(Jorge Amaral/Global Imagens)

Vieira Lopes: “Metas do governo são realistas mas é preciso investimento”

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Apple devolve à Irlanda14 mil milhões em ajudas consideradas ilícitas