Tecnologia

Apple suspende vendas do iPhone 7 e 8 na Alemanha

Tim Cook, líder da Apple. Fotografia:  REUTERS/Carlo Allegri
Tim Cook, líder da Apple. Fotografia: REUTERS/Carlo Allegri

As vendas do Iphone 7 e 8 nas lojas da Apple na Alemanha estão suspensas. É mais uma batalha na guerra travada entre a empresa da maçã e a Qualcomm.

É como se o filme se repetisse. A fabricante norte-americana de chips Qualcomm conseguiu que a venda de alguns modelos mais antigos do iPhone seja suspensa na Alemanha. Em causa está uma infração relacionada com uma patente de hardware. A empresa da maçã, de acordo com o El País, já garantiu que vai retirar das suas lojas germânicas o iPhone 7 e o iPhone 8 depois de um tribunal do país ter decidido que não podem ser comercializados na Alemanha modelos que têm a componente abrangida pela patente.

“Estamos dececionados com este veredicto e pretendemos recorrer. Todos os modelos de iPhone continuam a estar disponíveis para os clientes através de operadores e revendedores em 4300 localizações na Alemanha. Durante o processo de recurso, os modelos iPhone 7 e iPhone 8 não vão estar disponíveis nas 15 lojas da Apple na Alemanha”, disse a tecnológica, citada pela jornal espanhol.

Esta é mais uma das batalhas na guerra que a Apple a Qualcomm têm vindo a travar. No último dia 10 de dezembro, a Qualcomm anunciou que um tribunal chinês aceitou as suas reclamações contra a Apple por alegada violação de patentes e que ordenou a empresa a não vender alguns modelos de iPhone naquele país. Alguns dias depois, a Apple respondeu anunciando que ia proceder uma atualização do software que os utilizadores de iPhones usam na China, com vista a modificar algumas funções.

A tecnológica liderada por Tim Cook fez saber no início desta semana, de acordo com a Bloomberg, que está a levar a cabo várias medidas para garantir o total cumprimentos das regras. E que as atualizações de software agendadas para a próxima semana vão focar-se nas características dos dispositivos que estão cobertas por patentes.

À primeira vista, a decisão deste tribunal chinês representou uma vitória para a tecnológica Qualcomm. Ambas as partes têm estado numa troca de argumentos. A fabricante de chips tem uma disputa mundial com a Apple em torno das taxas de licenciamento que são cobradas pelo uso de tecnologia presente em vários smartphone. A empresa da maçã, por outro lado, acusa a Qualcomm de abusar da sua posição de maior fabricante de chips para smartphone. A Qualcomm diz ainda que a fabricante dos iPhone está a utilizar propriedade intelectual pela qual não está a pagar.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Apple suspende vendas do iPhone 7 e 8 na Alemanha