Grande Conferência Empresas na Caixa

Aqui começam muitas paletes de comprimidos

ng3115346

A Metalúrgica Lurga produz máquinas e ferramentas de compressão
de alta precisão para a indústria farmacêutica e alimentar, uma
tecnologia usada no fabrico de comprimidos. A atividade da empresa
começou há cerca de 45 anos, quando José Paulino, diretor-geral,
decidiu ser “patrão para tomar conta da própria vida”. Ao longo
dos anos, a Lurga especializou-se neste tipo de ferramentas; por
isso, quem lá trabalha diz com orgulho que a empresa é consultada
sempre que os clientes necessitam de uma solução de qualidade.

O processo de internacionalização começou pouco depois do 25 de
Abril: “Muitas empresas saíram do País e nós fomos atrás.
Tínhamos algumas referências bastante boas, por isso o processo de
internacionalização correu bem”, conta José Paulino.

Atualmente, a Lurga fornece ferramentas para todas as máquinas de
compressão e exporta 80% da produção. Está presente em 12 países
da Europa, África e América do Sul – ficando de fora os PALOP que,
segundo o diretor-geral, “não têm nada que valha a pena investir
do ponto de vista comercial porque ainda não têm laboratórios”.

A parceria com a Caixa surgiu em 2010, por via da expansão do
negócio e da consolidação de mercado da empresa. José Paulino
revela que o interesse partiu da própria entidade bancária. “Eles
interessaram-se por nós e pelos nossos negócios. Mudámos de
instalações e criámos uma fábrica com cabeça, tronco e membros,
no Parque Industrial do Olaio, na Bobadela. Aumentámos a produção
e o quadro de pessoal em cerca de 15%”, para os atuais 40
colaboradores, descreve o proprietário da Metalúrgica Lurga para
quem as taxas de juros praticadas pela Caixa são “aceitáveis”.

O empresário considera que o papel que a Caixa Geral de Depósitos
desempenha na Metalúrgica Lurga, que faturou 2,2 milhões de euros
no ano passado, é “muito importante na estratégia de
desenvolvimento”. E essa estratégia passa por consolidar os
mercados onde a empresa já tem presença. Além disso, José Paulino
quer desenvolver o negócio na Argentina e no Chile e ajustar a
eficiência da empresa através de um “controlo de custos muito
exigente e apertado”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes. MÁRIO CRUZ/LUSA

Famílias ficam com um pouco mais de salário ao final do mês

Miguel Almeida, CEO da NOS

Comité de Ética da NOS vai ouvir os administradores envolvidos no Luanda Leaks

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, discursa durante a cerimónia de tomada de posse do XXII Governo Constitucional, liderado pelo secretário-geral do Partido Socialista (PS), António Costa, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 26 de outubro de 2019. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: É bem-vindo a Portugal todo o investimento no respeito da legalidade

Aqui começam muitas paletes de comprimidos