Marketing

Aqui não há rivalidades. Sagres e Super Bock juntas no não ao racismo

IMG_0283

O caso Marega juntou as duas marcas nas redes sociais. Sagres e Super Bock esqueceram as rivalidades e dizem não ao racismo.

Uma cerveja Sagres e uma Super Bock surgem juntas na mesma imagem e com uma mensagem de união: ‘contra o racismo, não há rivais’. A imagem surgiu na página do Facebook das duas marcas de cerveja pelas 20h e já está a viralizar nas redes sociais.

Foi uma ação conjunta das duas marcas de cerveja para responder ao caso que, no passado domingo, colocou o futebol português nas páginas da imprensa internacional pelos piores motivos: os ataques racistas de que foi alvo Marega, jogador do FC Porto, no jogo com o Vitória de Guimarães, que o levaram a abandonar a partida.

O caso motivou mensagens de repúdio do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e do Primeiro Ministro, António Costa. “Todos e quaisquer atos de racismo são crime e intoleráveis. Nenhum ser humano deve ser sujeito a esta humilhação. Ninguém pode ficar indiferente. Condeno todos e quaisquer atos de racismo, em quaisquer circunstâncias”, escreveu o primeiro-ministro no Twitter.

 

IMG_0282

Há muito ligadas como patrocinadores ao futebol, as duas marcas de cerveja deixaram as rivalidades de lado e juntaram-se ao protesto contra o racismo. A Sagres é patrocinadora oficial da Seleção Nacional, bem como da Taça de Portugal e a Supertaça. Já a Super Bock patrocina o Sporting Clube e o FC Porto, tendo desde janeiro de 2019 passado a ser a cerveja oficial da Liga de Portugal.

 

IMG_0283

 

No Facebook da Superbock, onde a marca tem mais de 813 mil seguidores, por volta das 21h, a publicação já tinha 13,8 mil reações, 495 comentários e 2,8 mil partilhas. Na página da Sagres, com 311 mil seguidores, a publicação tinha já gerado 3,1 mil reações, 150 comentários e 423 partilhas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Aqui não há rivalidades. Sagres e Super Bock juntas no não ao racismo