Energia

ASM Industries fecha acordo de 4,5 milhões para reforçar ‘off shore’

Adelino Costa Marques, CEO da ASM Energia. Fotografia: Pedro Fonseca / GI
Adelino Costa Marques, CEO da ASM Energia. Fotografia: Pedro Fonseca / GI

A nova infraestrutura industrial compreende uma área total de cerca de 72.000 metros quadrados e envolve um investimento de 29 milhões de euros.

A ASM Industries, que se define como maior fabricante português de torres eólicas, anunciou esta segunda-feira que fechou um acordo de investimento no montante de 4,5 milhões de euros para acelerar o crescimento e a presença no setor ‘offshore’.

Trata-se de um investimento realizado por um investidor institucional e que equivale à aquisição de 15% da sua unidade industrial, ASM Offshore, refere a empresa em comunicado.

O presidente executivo da ASM Industries, Adelino Costa Matos, considerou que este investimento constituiu “um passo absolutamente fundamental” para a ASM Industries e para a ASM Offshore, a unidade industrial dedicada ao fabrico de torres eólicas e fundações ‘offshore’, isto é, vocacionada para a produção de equipamentos para a produção de energia renovável no mar.

E prosseguiu: “Esta participação financeira permite-nos manter o ritmo acelerado de crescimento sustentado e a consolidação da nossa presença no setor ‘offshore’, que já se destaca como o maior ‘player’ em Portugal, mas ambicionando ser um dos maiores da Europa”.

A nova unidade industrial da ASM Offshore situada no porto de Aveiro entrará em funcionamento em março de 2019, sendo que o reforço financeiro vai permitir o cumprimento das metas estratégicas da ASM Industries, que quer chegar aos 50 milhões de euros de faturação em 2020.

A nova unidade de produção ‘offshore’ permitirá criar 150 postos de trabalho no Porto de Aveiro.

Desde 2014 que a empresa tem crescido a uma média de 20% ao ano, sendo que espera registar um crescimento de 100% no final deste ano.

Em comunicado, o gestor referiu ainda que estão a criar em Portugal “um grupo de metalomecânica de referência de nível mundial, no setor das energias renováveis e ‘offshore'”, um mercado que apresenta “um elevado crescimento e potencial futuro”.

“Queremos competir de igual para igual com grandes empresas internacionais da área e exportar de Portugal para toda a Europa e América”, salientou o gestor, realçando também que “esta será provavelmente uma das maiores metalomecânicas em Portugal e a mais pesada, com capacidade de fabricar em série peças isoladas de 450 toneladas, nomeadamente torres e fundações eólicas ‘offshore'”.

A nova infraestrutura industrial compreende uma área total de cerca de 72.000 metros quadrados (m2) e situar-se-á na Zona de Atividades Logísticas e Industriais do Porto de Aveiro (ZALI), envolvendo um investimento de 29 milhões de euros.

A ASM Industries é uma sub-holding do grupo A. Silva Matos, uma estrutura empresarial familiar, que é constituída pelas empresas ASM Energia, ASM Offshore e ASM Marine.

Atualmente, o grupo ASM é formado por mais de 20 empresas localizadas em vários países, que empregam cerca de 450 colaboradores e faturam aproximadamente 50 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EUA China

China retalia na ‘guerra’ com os EUA com tarifas em 75 mil milhões de bens

Emmanuel Macron, presidente francês. Fotografia: Direitos Reservados

Fogos na Amazónia: França e Irlanda ameaçam bloquear acordo com Mercosul

O ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, intervém durante uma conferência de imprensa para fazer o ponto de situação sobre a crise energética, no Ministério do Ambiente e da Transição Energética, em Lisboa, 13 de agosto de 2019. JOÃO RELVAS / LUSA

Ministro do Ambiente: “Há cada vez mais condições” para que greve não aconteça

Outros conteúdos GMG
ASM Industries fecha acordo de 4,5 milhões para reforçar ‘off shore’