autoeuropa

Autoeuropa e trabalhadores com pré-acordo. Salários aumentam 5,8% até 2020

Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens
Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens

Sábados e domingos serão pagos a 100% em cada um dos dias a partir do início de novembro. 300 operários entram nos quadros.

A administração e a comissão de trabalhadores da Autoeuropa chegaram a um pré-acordo para os aumentos salariais nos próximos dois anos. Em 2019 e 2020, os mais de 5700 operários da fábrica de Palmela vão ter um aumento de 2,9% por ano e vão receber 100% do salário por cada sábado e domingo de produção. O documento será votado na semana entre 5 e 9 de novembro e ficou fechado depois de cerca de dois meses de negociações, adiantou Fausto Dionísio, coordenador da comissão de trabalhadores, ao Dinheiro Vivo.

“Fechámos hoje um pré-acordo com a administração da Autoeuropa que garante um aumento dos salários de 5,8% nos próximos dois anos: 2,9% em 2019 e 2,9% em 2020”, detalhou Fausto Dionísio. Os operários também garantiram que vão ser pagos a 100% ao sábado e a 100% ao domingo pelos dois turnos de laboração ao fim de semana já a partir do primeiro fim de semana de produção em novembro, a 10 e 11 de novembro.

Este pré-acordo também implica a integração de 300 funcionários nos quadros da fábrica até julho de 2019.

O documento só será votado na semana entre 5 e 9 de novembro porque não irá haver produção de carros na próxima semana, entre 26 de outubro e 2 de novembro. Em causa está a falta de motores para suportar a montagem de automóvel, adiantou o coordenador da comissão de trabalhadores.

O entendimento só foi possível devido a cedências da parte da administração e da comissão de trabalhadores.

Cedências da comissão de trabalhadores

A comissão de trabalhadores pretendia um aumento salarial de 4% em 2019, “com um mínimo de 36 euros”, de acordo com o caderno reivindicativo entregue em julho. Acabou por conseguir um aumento de 2,9% por ano em 2019 e 2020.

O órgão que representa os operários acabou por ter de abdicar do prémio de reconhecimento de 500 euros, que seria pago em 2019, e apenas conseguiu a integração de 300 trabalhadores com vínculo precários nos quadros da empresa; inicialmente, pretendia que entrassem 400 colaboradores até setembro de 2019.

Cedências da administração

A comissão de trabalhadores, por outro lado, conquistou o direito a receber o sábado a 100% e o domingo a 100%, enquanto a administração pretendia continuar a pagar apenas a 50% por cada um dos dias de laboração contínua ao fim de semana.

Em relação aos salários, a administração da fábrica, liderada por Miguel Sanches, apenas pretendia aumentar os salários em linha com a taxa de inflação (previsão de 1,3% para 2018, segundo o Conselho das Finanças Públicas).

A Autoeuropa não vai comentar, para já, o pré-acordo alcançado esta quinta-feira com a comissão de trabalhadores, adiantou fonte oficial ao Dinheiro Vivo.

(Notícia atualizada às 17h57 com mais informação)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Autoeuropa e trabalhadores com pré-acordo. Salários aumentam 5,8% até 2020