indústria automóvel

Autoeuropa exportou quase 24 milhões de peças em 2019

Autoeuropa começou a produção em série do T-Roc em julho de 2017. É o principal motor das exportações de carros em Portugal. (Fotografia cedida pela Autoeuropa)
Autoeuropa começou a produção em série do T-Roc em julho de 2017. É o principal motor das exportações de carros em Portugal. (Fotografia cedida pela Autoeuropa)

Autoeuropa anunciou este mês mais um investimento de 103 milhões de euros na modernização da operação logística.

A Autoeuropa exportou mais de 23 milhões de peças estampadas na área de prensas da fábrica de Palmela em 2019, ano em que bateu o recorde de produção de automóveis, anunciou hoje a empresa do grupo Volkswagen.

Segundo informação disponibilizada pela empresa, de um total de 38,6 milhões de peças estampadas pela área de prensas no ano passado, 23,9 milhões foram para exportação, designadamente para 20 fábricas, da Seat, Skoda, Volkswagen, Audi e Porshe, distribuídas por nove países em três continentes.

A Autoeuropa, que este mês anunciou mais um investimento de 103 milhões de euros na modernização da operação logística e no aumento da capacidade de produção da fábrica de automóveis em Palmela, produziu um total 254.600 veículos em 2019, estabelecendo um novo recorde de produção no setor automóvel em Portugal.

A funcionar em pleno desde janeiro de 1995, a fábrica de Palmela, o maior investimento estrangeiro no país, é uma unidade industrial multiproduto e multimarca que tem contribuído decisivamente para melhorar as exportações portuguesas e que se tem revelado um fator de atração do investimento estrangeiro, particularmente de outras empresas ligadas ao setor automóvel.

A Autoeuropa, que tem atualmente cerca de 6.000 colaboradores, produz os modelos Seat Alhambra, Volkswagen Sharan e T-Roc, prevendo-se para este ano um aumento de produção deste último modelo, T-Roc, um sucesso comercial que foi, em grande parte, responsável pelo recorde de produção da fábrica de Palmela em 2019.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Autoeuropa exportou quase 24 milhões de peças em 2019