Porto de Setúbal

Autoeuropa: Navio a caminho de Setúbal com acordo do Governo e operador

Autoeuropa conta com cerca de 5900 trabalhadores. ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )
Autoeuropa conta com cerca de 5900 trabalhadores. ( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Fábrica de Palmela adianta que já foram cancelados sete navios nas últimas semanas e garante que "a única alternativa ao porto de Setúbal é Setúbal".

A Autoeuropa terá recebido garantias do Governo do operador logístico Operestiva para que na quinta-feira entre um navio no Porto de Setúbal para carregar automóveis. A informação está a ser divulgada esta quarta-feira pela fábrica de Palmela e surge horas depois de ter sido noticiada a chegada de um cargueiro às seis da manhã de amanhã ao terminal ro-ro, instalação para entrada e saída de automóveis, do Porto de Setúbal. Os estivadores marcaram uma concentração para amanhã, a partir das 7h da manhã, no mesmo local.

“O planeamento do navio de amanhã teve por base a garantia de uma solução para o embarque de veículos dada pelo governo e pelo operador logístico”, refere nota de imprensa da Autoeuropa. Mas a operação de veículos deverá ser feita por 50 trabalhadores, todos alheios ao Porto de Setúbal. Segundo o jornal Público, os estivadores não foram convocados para este embarque.

Segundo o registo da Janela Única Portuária (JUP) do Porto de Setúbal, o navio Paglia irá chegar às 6h da manhã de quinta-feira, oriundo do Porto de Santander, em Espanha. Este navio, com capacidade para três mil automóveis, partiu de Espanha com mil automóveis e será usado para retirar dois mil carros do Porto de Setúbal. O Paglia tem bandeira de Gibraltar e regressará a Espanha à 1h30 da manhã de sexta-feira, segundo o registo da JUP.

A fábrica de Palmela acrescenta que o navio que amanhã irá entrar em Setúbal “faz parte das escalas regulares de transporte de veículos para o porto de Emden, na Alemanha, não se tratando de qualquer ação especial”. Só que desde o início do mês “já foram cancelados sete navios”.

A paralisação dos estivadores precários afetos a dois dos terminais do porto de Setúbal, desde o dia 5, levou ao cancelamento das escalas dos navios de carga contentorizada desde a semana passada e ameaçou limitar as operações da Autoeuropa, que chegou a admitir a possibilidade de parar a produção.

A fábrica de Palmela resolveu este assunto, para já, com recurso ao Porto de Vigo, que será utilizado a partir do final desta semana, de forma temporária, para enviar os automóveis produzidos na fábrica do grupo VW em Portugal. Também estão a ser utilizados os portos de Santander e de Leixões

A Autoeuropa tem já mais de cinco mil carros parados à espera de serem transportados para a Alemanha, com capacidade de armazenamento de viaturas limitada, até mais três mil viaturas, em Setúbal, nos seus parques e na Base Aérea do Montijo. Devido a esta situação, a Autoeuropa já admitiu que vai ter de prolongar o acordo para estacionar os carros nas instalações da Força Aérea.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

Fotografia: João Manuel Ribeiro/Global Imagens

Número de desempregados é o mais baixo dos últimos 28 anos

O antigo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos ouvido na II Comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco. Assembleia da República, Lisboa, 19 de junho de 2019. MIGUEL A. LOPES/LUSA

As razões de Teixeira dos Santos – e aquilo que nunca soube

Outros conteúdos GMG
Autoeuropa: Navio a caminho de Setúbal com acordo do Governo e operador