Autoeuropa: Presidente da Comissão de Trabalhadores demite-se

Fernando Gonçalves pediu a demissão de presidente da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, confirma ao Dinheiro Vivo.

Fernando Gonçalves demitiu-se das suas funções como coordenador da Comissão de Trabalhadores (CT) da Autoeuropa. Ao Dinheiro Vivo, o agora dirigente demissionário, confirmou a saída e justificou que esta sucede à "contestação manifestada pelos operários" da fábrica de Palmela, após referendo, em que os votos contra a continuidade da CT se centravam na figura do seu coordenador.

"Eu analisei os resultados e entendi que a contestação estava muito centrada na minha pessoa", esclarece Fernando Gonçalves. "Entendi, por isso, que deveria apresentar a minha demissão para que a comissão possa eleger uma nova comissão executiva e um novo coordenador para que possam ser iniciadas as negociações do horário pós-agosto."

O que acontece agora

"No início da próxima semana a CT irá reunir-se e irá escolher a comissão executiva e o coordenador. Só depois desta decisão é que irão ser iniciadas as negociações do horário da fábrica após as férias de agosto. Estas negociações irão decorrer entre a administração da Autoeuropa e a CT que entretanto será eleita", explica Fernando Gonçalves.

O lugar de Fernando Gonçalves na CT será agora ocupado pelo primeiro suplente da lista vencedora das eleições para o órgão que representa os operários da Autoeuropa.

Composta por 11 elementos, a CT está dividida da seguinte maneira: A lista E, liderada por Fernando Gonçalves, ganhou as eleições de 3 de outubro último mas não conseguiu a maioria - ficou apenas com 4 mandatos, ficando obrigada a dialogar com a lista D, comandada por Fausto Coutinho (3 mandatos), a lista C, liderada por José Carlos Silva (3 mandatos), e a lista A, de Paulo Marques (1 mandato).

As negociações para os novos horários da Autoeuropa deverão arrancar no final da próxima semana. Prevê-se que depois de agosto a fábrica passe a funcionar com 19 turnos de produção: laboração contínua de segunda a sexta, com 15 turnos; e dois turnos ao sábado e domingo.

Desta forma a fábrica portuguesa pretende produzir 240 mil carros até ao final deste ano. Boa parte desta produção deve-se ao modelo T-Roc, o primeiro veículo de larga escala a ser montado em Palmela.

O enquadramento

Esta decisão ocorre depois dos trabalhadores terem votado esta semana na continuidade da CT. O responsável havia sido eleito no referendo de quarta-feira com 57% dos votos - votaram 3174 dos 5700 trabalhadores. Gonçalves estará agastado com a contestação de alguns trabalhadores, que não se sentem representados pela atual estrutura, o que levou à realização do referendo.

Eduardo Florindo, do sindicato SiteSul (dos trabalhadores das indústrias transformadoras, energia atividades do ambiente do sul) explicou ao Dinheiro Vivo que o tema "é um assunto que só diz respeito aos trabalhadores da Autoeuropa" e não quis prestar declarações sobre a demissão de Fernando Gonçalves. Rui Miranda, do Sindel - Sindicato Nacional da Industria e da Energia, encontra-se fora do país e limitou-se apenas a confirmar ao Dinheiro Vivo a demissão de Fernando Gonçalves.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de