autoeuropa

Autoeuropa. Saiba o que foi aprovado pelos trabalhadores

Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens
Fotografia: Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens

Válido até ao final de 2018, o caderno reivindicativo aprovado na quinta-feira também contempla outro tipo de regalias, a nível social.

Foi por larga margem que os trabalhadores da Autoeuropa aprovaram os aumentos salariais na fábrica de Palmela. O “sim” recebeu 73,16% dos votos no referendo que decorreu durante praticamente toda a quinta-feira (entre as 2h00 e as 21h00). Ao viabilizarem este acordo, os funcionários da unidade da Volkswagen em Portugal vão receber um aumento salarial de 3,2% com efeitos retroativos a outubro de 2017 e que será refletido na folha de vencimento de março.

Válido até ao final de 2018, o caderno reivindicativo aprovado na quinta-feira também contempla outro tipo de regalias, a nível social, e que foram cruciais para que as negociações entre a comissão de trabalhadores e a administração chegassem a bom termo, após dois meses de reuniões.

A integração de 250 trabalhadores com contratos a prazo, até ao final de dezembro, e o fim da tabela A0 para operadores e do primeiro nível de integração para especialistas nas futuras admissões foram as principais moedas de troca para o acordo.

O acordo prevê também o pagamento de uma gratificação de 100 ou 200 euros em abril conforme a antiguidade. Inicialmente, a Comissão de Trabalhadores, liderada por Fernando Gonçalves, reivindicava uma atualização salarial de 6,5%, com um aumento mínimo de 50 euros.

O pagamento de seis bolsas de estudo para filhos de trabalhadores para frequentar o ensino superior e condições especiais para grávidas, com o pagamento de um subsídio no valor de 10% do salário, foram outros pontos do acordo.

“Com a atualização das tabelas salariais resultará, nomeadamente para os trabalhadores contratados a partir de fevereiro de 2017 com o nível A0, uma evolução de cerca de 140 euros mensais do salário base durante a vigência deste acordo”, adiantou na semana passada a comissão de trabalhadores no comunicado que resumiu o resultados das negociações com a administração.

Em 2018, prevê-se que sejam produzidos 240 mil carros em Palmela, o que obrigou já a empresa, que recebeu um investimento de 677 milhões de euros, a anunciar a contratação de mais 400 trabalhadores. O T-Roc levou já à contratação de mais de 2000 trabalhadores. Direta e indiretamente, a Autoeuropa dá emprego a 8700 pessoas.

Como o acordo é válido até ao final deste ano, comissão de trabalhadores e administração terão de voltar a reunir-se para discutir aumentos dos salários antes do início de 2019.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Revolução nas transferências de dinheiro já chegou a Portugal

7. Praia do Turismo (Vila do Conde)

Worx: Turismo deverá continuar a crescer no segundo semestre

Mário Pereira (administrador) e Inês Drummond Borge (diretora de marketing) da Worten

Fotografia: D.R.

Worten tem um marketplace. Vai começar a vender sofás e colchões

Outros conteúdos GMG
Autoeuropa. Saiba o que foi aprovado pelos trabalhadores