autoeuropa

Autoeuropa. Trabalhadores exigem novas negociações pelo trabalho aos domingos

Fotografia: JFS / Global Imagens
Fotografia: JFS / Global Imagens

Operários entregam abaixo-assinado à administração. Comissão de trabalhadores reúne-se quarta-feira com os sindicatos representados na fábrica.

Os operários da Autoeuropa exigem que a administração da empresa volte a negociar com a comissão de trabalhadores as compensações pelo horário aos horários. Esta posição foi manifestada esta terça-feira nos plenários realizados na fábrica de Palmela para discutir a imposição do novo modelo laboral, depois das férias de agosto, e levou mesmo à subscrição de um abaixo-assinado, refere a comissão de trabalhadores em nota enviada às redações.

“O abaixo-assinado tem como objetivo, além de dar expressão à contestação levantada, exigir que a administração crie as condições para voltar à mesa das negociações no sentido de se encontrar uma solução para os trabalhadores abrangidos pelos horários de laboração contínua”, refere a comissão de trabalhadores. O documento será entregue “nos próximos dias” à administração da empresa, liderada por Miguel Sanches.

Os representantes dos 5700 operários da fábrica assinalam que a imposição de horários da empresa “está a provocar um clima de descontentamento” na linha de produção e que “a administração não pode ficar indiferente a esta demonstração de unidade dos trabalhadores e de exigência de uma nova solução que melhor satisfaça as suas reivindicações.

Os operários da Autoeuropa vão ter apenas mais uma folga por mês por trabalharem aos domingos. A folga extra semanal será atribuída a cada quatro semanas, segundo nota interna enviada aos trabalhadores no final de maio.

No novo modelo laboral, os operários vão ganhar ao domingo o mesmo que nos dias úteis e vão receber 100% de um dia normal de trabalho por mês por cada dois turnos trabalhados ao fim de semana; serão ainda pagos 25% trimestralmente “de acordo com o cumprimento do volume de produção.

A Autoeuropa vai funcionar com 19 turnos de laboração depois das férias de agosto: três turnos diários de segunda a sexta e dois turnos diários ao sábado e domingo. Já está acordado com a administração liderada por Miguel Sanches que os operários terão uma semana de trabalho de cinco dias, com duas folgas consecutivas. Estes dias de descanso serão gozados ao sábado e domingo de duas em duas semanas.

A comissão de trabalhadores vai discutir na quarta-feira a situação interna da empresa com os sindicatos representados na empresa.

(Notícia atualizada às 17h30 pela última vez)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

FOTO: TIAGO PETINGA/LUSA

Reunião marcada para terça-feira se a greve for desconvocada

Outros conteúdos GMG
Autoeuropa. Trabalhadores exigem novas negociações pelo trabalho aos domingos