Vinho Verde

Aveleda investe 20 milhões em vinha até 2021

A Quinta da Aveleda, em Penafiel, é um dos aderentes da Rota dos Vinhos Verdes com propostas especiais para assinalar o Dia Mundial do Enoturismo. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens
A Quinta da Aveleda, em Penafiel, é um dos aderentes da Rota dos Vinhos Verdes com propostas especiais para assinalar o Dia Mundial do Enoturismo. Fotografia: Leonel de Castro/Global Imagens

A Aveleda, o maior produtor e exportador de Vinho Verde, vai investir 20 milhões de euros, até 2021, no aumento da sua área de vinha em mais 500 hectares.

Com um plano estratégico que prevê chegar a 2020 com vendas de 20 milhões de garrafas, por ano, que irão gerar uma faturação de 40 milhões, o objetivo da empresa é conseguir assegurar 40 a 45% das suas necessidades anuais através de produção própria.

Integrada naquele plano está a plantação de 200 hectares na freguesia de Cabração, concelho de Ponte de Lima, distrito de Viana do Castelo, num investimento de sete milhões de euros, a realizar até 2020.

O novo projeto vitivinícola, já em curso, considerado pela Aveleda como “o mais relevante desenvolvido, até hoje, na Região Demarcada dos Vinhos Verdes”, vai ser publicamente apresentado no dia 13.

A sessão está marcada para as 10:30, naquela aldeia do concelho de Ponte de Lima, sendo classificado pela Aveleda como “um marco na região vitivinícola portuguesa que mais vinho tranquilo exporta e que mais cresceu nos últimos quinze anos”.

“Tanto pela sua dimensão como pelas diferentes vertentes do mesmo, o projeto reveste-se de grande importância económica e social para a região”, sustentou a empresa em comunicado enviado à Lusa.

“O projeto de Cabração inova pela sua grande dimensão, pouco comum na região dos Vinhos Verdes, onde predominam vinhas com áreas médias de um hectare. Outra inovação é a tipologia de viticultura praticada pela Aveleda e o tipo de solo. Geralmente os vinhos verdes são solos de granito, sendo que nesta região os solos são de xisto”, especificou.

O plano estratégico definido pela empresa foi avançado na última edição do jornal “Boas Vinhas” da CVRVV.

Na altura, o administrador António Guedes referiu que o objetivo é “criar condições para que a empresa não tenha qualquer limitação ao seu crescimento”.

A empresa familiar, fundada em 1870, é atualmente gerida por dois descendentes da família Guedes, pertencentes à quinta geração, António Azevedo Guedes e Martim Guedes.

A Aveleda é o maior produtor e exportador de Vinho Verde em Portugal. Por ano exporta cerca de 70% da sua produção para mais de 70 países em todo o mundo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Aveleda investe 20 milhões em vinha até 2021