Teambuilding

Azores Try-Out: Chegou a hora da aventura para as empresas

Ilha de São Miguel, Açores
Ilha de São Miguel, Açores

Rapel, canoagem, ciclismo, natação, mergulho, corridas de obstáculos e provas de cultura geral são algumas das atividades previstas

O Azores Try-Out promete agitar o mercado das atividades de teambuilding e de espírito de grupo. Entre 13 e 14 de outubro vai decorrer na ilha de São Miguel uma prova de aventura destinada às empresas e vai juntar provas desportivas e turísticas. A organização está a cargo do espaço de cowork (trabalho partilhado) UnOffice, situado nos Açores.

Rapel, canoagem, ciclismo, natação, mergulho, corridas de obstáculos e provas de cultura geral são algumas das atividades previstas.

“O Azores Try-Out é uma prova de aventura dirigida ao universo empresarial e que integra provas desportivas e turísticas procurando, a partir de lógicas de trabalho em equipa no contexto de ambiente desafiador, adverso e descontraído, reforçar o espírito de grupo, estimular o trabalho em equipa, favorecer a superação de desafios”, refere a nota enviada às redações.

As inscrições podem ser ser feitas através desta página até 8 de setembro e custam entre 250 e 450 euros. Cada equipa deverá ter pelo menos quatro elementos e o evento terá, no máximo, 80 participantes. Os pacotes incluem aluguer de carro, equipamento, kit de participação, seguro, alojamento e refeições. O voo está incluído para as equipas exteriores à região autónoma dos Açores.

(Notícia atualizada às 14h04 de 28/08/2017 com novas datas de evento, inscrições e novos preços)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
lisboa casas turismo salarios portugal

Taxa de juro do crédito à habitação cai para 1%

Lisboa, 18/02/2020 - Plenário da Assembleia da República - Debate quinzenal com o primeiro ministro.
Primeiro Ministro António Costa com os restantes ministros que compõem o governo.
Jerónimo de Sousa - PCP
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Jerónimo avisa Costa que “sem aumentos salariais” os “problemas vão aumentar”

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (C), acompanhado pelo ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno e pelo presidente da CP, Nuno Freitas (E), na assinatura do contrato de serviço público entre o Estado e a CP, na Estação do Rossio, em Lisboa, 28 de novembro de 2019. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

CP escapa a multas por atraso no contrato de serviço público

Azores Try-Out: Chegou a hora da aventura para as empresas