Tecnologia

Banco Central Irlandês dá luz verde à Google para serviços financeiros

Google
REUTERS/Thomas Peter

O Banco Central Irlandês deu autorização à tecnológica Google para funcionar como uma entidade de pagamentos na Irlanda e restante União Europeia.

Com esta nova autorização dada pelo Banco Central Irlandês à Google Payments da Irlanda, o gigante da Internet vai poder disponibilizar cartões de crédito, assegurar transferências de dinheiro online e autorizar operações de câmbio de divisas.

Além disto, esta autorização também garante à Google a possibilidade para dar aos clientes análise detalhada dos seus padrões de consumo. Desta forma, a tecnológica refere que será possível desenhar planos financeiros personalizados, a partir dos dados dos clientes.

Esta autorização chega devido à nova legislação europeia de pagamentos, a PSD2 (Revised Payment Service Directive). Na prática, esta diretiva europeia obriga os bancos a partilhar informação com os serviços que os clientes quiserem.

Até aqui, a Google tinha um âmbito de atuação limitado no mundo dos pagamentos: em alguns mercados, a tecnológica disponibiliza os serviços Google Pay, que permitem fazer alguns pagamentos a partir de dispositivos móveis, como smartphones ou smartwatches.

Ao Irish Times, Florence Diss, a responsável por parcerias comerciais da Google na Europa, já tinha afirmado que a “empresa está mais focada em trabalhar com os bancos, em vez de competir, para explorar as oportunidades da PSD2”.

A Google não vai estar sozinha neste mundo das tecnológicas dedicadas aos serviços financeiros. Empresas como a N26 ou a startup Revolut também já operam neste mercado. Além disso, também há várias multinacionais tecnológicas a entrar no mundo dos serviços financeiros na União Europeia. O Facebook, por exemplo, obteve licença para operar serviços financeiros na Irlanda, e a Amazon Paymnets Europe estabeleceu-se no Luxemburgo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno: Excedente reflete “dinâmica da economia e esforço de investimento”

Outros conteúdos GMG
Banco Central Irlandês dá luz verde à Google para serviços financeiros