retalho

Banco Mundial financia com 84 milhões lojas colombianas da Jerónimo Martins

Centro de Logística da Jerónimo Martins, em Valongo. (Ivo Pereira/Global Imagens)
Centro de Logística da Jerónimo Martins, em Valongo. (Ivo Pereira/Global Imagens)

Organismo justificou decisão com o facto de os consumidores daquele país "procuraram cada vez mais acesso a comida de qualidade e de preço acessível".

A International Finance Corporation (IFC), que pertence ao grupo Banco Mundial, aprovou um empréstimo de 93 milhões de dólares (84 milhões de euros à cotação atual) à cadeia de lojas colombiana Ara, detida pela Jerónimo Martins.

Num comunicado, o organismo internacional justificou a sua decisão com o facto de os consumidores daquele país americano “procuraram cada vez mais acesso a comida de qualidade e de preço acessível”.

O financiamento irá ajudar a que a Ara expanda a sua rede de lojas de preços baixos a toda a Colômbia, um processo que a IFC acredita que pode “criar empregos, impulsionar cadeias de fornecimento locais e possibilitar que os consumidores tenham um local para comprar comida de qualidade que seja eficiente em termos de preços”, lê-se na mesma nota.

O organismo recorda que a Ara conta, atualmente, com 578 lojas em todo o território colombiano.

“O financiamento da IFC irá apoiar a empresa na abertura de novas lojas e armazéns na costa das Caraíbas, na região produtora de café, assim como em Bogotá e na parte oeste do país, respetivamente. Com esta expansão espera-se que sejam criadas novas oportunidades de trabalho para as comunidades locais e para as mulheres”, lê-se na mesma nota.

De acordo com a IFC, a Ara compra a maioria dos seus produtos de insígnia própria a fornecedores locais, que são, sobretudo, Pequenas e Médias Empresas (PME), sendo que este setor irá beneficiar também com o financiamento aprovado, acredita o grupo.

“A Ara tem ainda como objetivo o aumento da quota de produtos locais que oferece e irá investir em programas de formação para ajudar os fornecedores locais a atingir os padrões de alta qualidade que exige”, segundo o comunicado.

Na mesma nota, o diretor da IFC para aquela região, Gabriel Goldschmidt, realçou que “os esforços da Ara para levar a cabo parcerias com as PME locais terá um impacto positivo no desenvolvimento do setor rural em muitas regiões do país”.

A Jerónimo Martins entrou no mercado colombiano em 2013 com a abertura das primeiras lojas Ara.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Banco Mundial financia com 84 milhões lojas colombianas da Jerónimo Martins