Banco Popular corta quase 2.600 empregos

Banco espanhol confirma reestruturação. Não há indicações sobre se corte afecta Portugal.

O espanhol Banco Popular divulgou o plano de rescisões voluntárias, que deverá atingir 2592 trabalhadores do Popular e do Banco Pastor, com poupanças estimadas de até 200 milhões de euros.

A informação foi divulgada num breve comunicado enviado ao regulador de mercado espanhol e não é referido onde serão efetuados os cortes - o Banco Popular tem atividade em Portugal e já admitiu que o plano de redução de custos pode afetar a operação nacional.

Contactada, fonte oficial do Banco Popular Portugal reafirma que "o plano de reestruturação do grupo em Espanha pode levar ao encerramento de agências e a despedimentos no mercado nacional, mas desconhecemos em que medida".

O valor fica abaixo do inicialmente estimado pelas agências, que previa o encerramento de 300 balcões e o corte de 3000 empregos. Não há informação no comunicado relativamente ao fecho de balcões mas o Popular refere que a reestruturação deverá custar 375 milhões de euros.

A expectativa é que se garantam poupanças de 175 milhões de euros a 200 milhões e euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de