Prémio Inovação NOS

Barcelcom distinguida por criar roupa terapêutica

A carregar player...

Têxtil de Barcelos é considerada uma das 40 empresas europeias mais inovadoras do setor. Cria peças de roupa para a área médica e desportiva.

As peças de roupa com capacidade de eletroestimulação valeram à Barcelcom Têxteis o prémio Inovação NOS, na categoria de Pequenas e Médias Empresas.
A empresa, nascida em 1921, em Barcelos, deu um salto a nível de inovação tecnológica no início do século XXI. A sua mais recente tecnologia, agora distinguida, consistiu no desenvolvimento de peças de roupa, como peúgas, mangas e tubos de malha, com fibras condutoras flexíveis que têm capacidade de eletroestimulação. Podem, desta forma, ajudar no tratamento de entorses, contraturas musculares, estiramentos ou tendinites.

Os elétrodos encontram-se no interior da peça, o que permitem que as pessoas possam beneficiar da ação terapêutica enquanto desempenham tarefas normais do dia-a-dia. A inovação vai ser apresentada a 18 de julho, no Porto, devendo os produtos chegar ao mercado em outubro.
Mas este é apenas um dos muitos produtos que a Barcelcom, considerada uma das 40 empresas mais inovadoras da Europa no setor têxtil, tem produzido para o setor médico, de bem-estar e desporto.
Gaspar Sousa Coutinho, administrador e neto do fundador, explica que a inovação é a chave do sucesso. “ Se não inovássemos e déssemos um salto tecnológico, morreríamos. Deixamos de ser produtores de meias e passamos a ser fabricantes de tubos de compressão”, explica.

A empresa produz produtos de compressão graduada para diversas marcas a nível mundial e tem as suas próprias marcas. Exporta cerca de 90% da sua produção. As meias e mangas produzidas pelos 45 funcionários vão, sobretudo, para o Reino Unido, Dinamarca, Suécia e Noruega. A empresa procura, atualmente, alcançar novos mercados, como a Rússia, Irão, Malásia e Médio Oriente, para que o volume de negócios, na ordem dos 2,2 milhões de euros, continue a crescer.

Entre as diversas tecnologias desenvolvidas e patenteadas pela Barcelcom, destaca-se a BB-Vein, que funciona através da aplicação de um recetor molecular permanente na estrutura da fibra, que retém e liberta, lentamente, agentes farmacológicos como anti-inflamatórios ou analgésicos.
A sua marca Pradex apresenta as mangas para linfedema mais avançadas do mundo, que permitem melhorar a qualidade de vida para quem teve cancro da mama. Outro exemplo são as AntiEmboFit, meias anti embolismo de compressão graduada para prevenir e tratar doenças vasculares.

A Barcelcom consegue fazer produtos “à medida dos problemas” dos clientes e também tem dado passos no “design para tornar os produtos mais atrativos”, acrescenta a administradora Vânia Fontes.
Para este salto tecnológico, a empresa procurou apoio em centros de competência, com destaque para a Universidade do Minho, o CENTI e o Hospital de São João. Estas colaborações, assim como o investimento conseguido com recurso a fundos comunitários, foram “decisivos para o nosso sucesso”, assume Gaspar Sousa Coutinho.

“O sedentarismo e hábitos de estilo de vida atuais levam a que estes produtos sejam cada vez mais necessários e o mercado esteja em crescimento”, afiança Gaspar Sousa Coutinho. O mercado de têxteis técnicos para a saúde está estimado em 200 mil milhões de dólares e deverá crescer de forma exponencial nos próximos anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
José Vieira da Silva, ministro do Trabalho, e Mário Centeno, das Finanças. Fotografia: Mário Cruz/Lusa

Salário mínimo português é o nono mais baixo da Europa em poder de compra

Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu.  (EPA/RONALD WITTEK)

Compras do BCE chegam ao fim. Portugal ficou no fundo da lista

casas de lisboa

Moody’s. Há risco de irrealismo no preço das casas em Lisboa e Porto

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Barcelcom distinguida por criar roupa terapêutica