BES pede 14 milhões a antigos administradores. Valor deverá aumentar

Ex-administradores já foram notificados, à exceção de Ricardo Salgado, Manuel Fernando Espírito Santo Silva e Pedro Matos Silva.

São 15 os antigos administradores de quem a comissão liquidatária do Banco Espírito Santo (BES) quer receber um valor global de, pelo menos, 14 milhões de euros. Os liquidatários pretendem integrar na massa insolvente o dinheiro dos vários gestores, para distribui-lo pelos credores do banco falido, escreve o Jornal de Negócios, esta terça-feira.

Os ex-administradores já foram notificados, à exceção de Ricardo Salgado, Manuel Fernando Espírito Santo Silva e Pedro Matos Silva, pelo que a quantia deve aumentar.

A intenção de implementar esta medida conhecida como "resolução em benefício da massa insolvente" já tinha sido avançada pelo mesmo jornal em outubro, depois de a comissão liquidatária do BES ter pedido ao Novo Banco o acesso aos extratos de várias contas nos dois anos anteriores ao colapso do banco. Analisados os extratos, a comissão concluiu que 15 antigos administradores praticaram atos lesivos para os credores.

Aqueles que já foram notificados negam ter cometido tais atos, mas recorrem a factos que a comissão liquidatária do BES considera "total ou parcialmente falsos, inexatos, descontextualizados, erroneamente descritos ou irrelevantes".

 

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de