Consumo

Black Friday. 70% dos consumidores são homens

Artur Machado / Global Imagens
Artur Machado / Global Imagens

KuantoKusta estima que cada consumidor gaste, em média, 201 euros nas promoções da Black Friday.

O Natal aproxima-se e a Black Friday marca, nos Estados Unidos, o arranque da temporada de compras natalícias com promoções de relevo nos retalhistas e grandes armazéns. Em Portugal a moda também já pegou e as grandes marcas aproveitam a oportunidade para conquistar clientes. Mas afinal quanto vale a Black Friday? O KuantoKusta estima que o valor médio do cesto de compras dos consumidores portugueses nesta época é de 201 euros, valor que sobe até aos 300 euros quando considerados os gadgets e outros produtos tecnológicos. E, diz Paulo Pimento, CEO do KuantoKusta, 70% dos consumidores são homens.

“Os homens são grandes adeptos da tecnologia e gostam mais das compras online por uma questão de conveniência, para não terem de perder tempo em shoppings. As mulheres, pelo contrário, preferem as lojas”, diz Paulo Pimenta. O KuantoKusta já não é só um comparador de preços, tendo arrancado, esta semana, com o seu marketplace, e espera atingir 350 mil visitas e 10 milhões de euros de vendas só nas 24 horas da Black Friday.

“A Black Friday tem ganho uma dimensão extraordinária em Portugal, ano após ano, de tal modo que há já lojas a alargar o período das promoções. E o consumidor aproveita esta época para procurar comprar os produtos mais caros, aquela consola ou smartphone, a um preço mais interessante”, garante este responsável.

Leia mais: Como poupar centenas de euros em gadgets nesta Black Friday

E a Black Friday vale a pena? “É como os saldos, há de tudo. Há lojas que fazem excelentes promoções nesta altura e que não ganham dinheiro com essas vendas mas ganham volume, e há aquelas que inflacionam os preços antes para depois os baixarem e dizerem que é uma promoção da Black Friday. Mas, com a tecnologia, os consumidores hoje podem, em poucos minutos, consultar um comparador de preços e perceber se a promoção é válida ou não”, refere Paulo Pimenta.

No KuantoKusta, 70% das vendas neste dia são de tecnologia, telemóveis, televisões, consolas ou computadores, sendo os restantes 30% referentes a brinquedos, artigos de moda e produtos de saúde e de bem-estar. A maior parte dos acessos ao portal são feitos por via mobile, mas as compras são efetivadas em computador.

Em média, cada consumidor compra dois ou três produtos na Black Friday, com o valor médio total a situar-se nos 210 euros. No caso exclusivo da tecnologia, o valor médio da compra vai de 250 a 300 euros. Retirada a componente tecnológica, o cesto médio ronda os 50 euros.

Recorde-se que a abertura do marketplace do KuantoKusta implicou um investimento de dois milhões de euros e o reforço do seu quadro de colaboradores de 25 para 43 pessoas. A plataforma arranca com mais de 200 mil produtos de 70 lojas disponíveis, sendo que o número de parceiros deverá praticamente duplicar até ao final do ano. Em 2019, o KuantoKusta espera ter já disponíveis cerca de dois milhões de artigos de lojas de toda a União Europeia.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Banco de Portugal

Bancos concederam moratórias a 741 623 empréstimos entre março e junho

Pingo Doce

PD. Sindicato quer impugnar no Tribunal “golpada” no referendo do banco de horas

Hiper Pingo Doce__00266

Sindicato leva banco de horas do Pingo Doce a tribunal

Black Friday. 70% dos consumidores são homens