BMW coloca serviço de partilha de carros em dez cidades europeias

A Associação Federal Alemã de Carsharing estima que mais de um milhão de cidadãos naquele país já aderiu ao conceito
A Associação Federal Alemã de Carsharing estima que mais de um milhão de cidadãos naquele país já aderiu ao conceito

Quando os serviços de partilha de veículos estavam a crescer, a BMW adaptou-se e criou o Drive Now, o seu serviço de partilha de carros. Na Alemanha já é um sucesso e agora está em franca expansão: "Estão em preparação cerca de dez locais de DriveNow na Europa e mais dez na América do Norte", afirmou a marca ao Dinheiro Vivo. Não se sabe quais são, nem se Portugal terá alguma cidade eleita para receber o produto.

O serviço de partilha de carros que coloca à disposição de todos os utilizadores veículos da BMW ou da Mini, marca do Grupo, já está presente em Munique, Berlim, Dusseldorf, Colónia, Hamburgo, Viena, São Francisco e em alguns bairros de Londres.

O serviço assenta puramente na partilha: o utilizador regista-se e, através do seu smartphone pode procurar o carro mais próximo. Tudo funciona com base na conta do utilizador desde a abertura da porta, à marcação da viagem ou ao pagamento. Quando o transporte deixa de ser necessário, é só estacionar, dar o serviço como terminado e abandonar o carro. Um outro utilizador, mais tarde, assumirá aquele veículo como seu e fará tudo de novo.

Como mostra o vídeo da marca

A carregar player...

Para possibilitar este serviço, a BMW desenvolveu sistemas que permitem complementar a partilha de carro, como o ChargeNow – que permite os pagamentos – e o ParkNow – que ajuda no estacionamento. E, “a fim de garantir o contínuo sucesso da mobilidade elétrica, a BMW está a trabalhar, em conjunto com as entidades responsáveis, no sector da energia e da indústria automóvel com infraestruturas de carregamento por toda a Europa e EUA”, afirmou fonte oficial do Grupo.

“Nas cidades onde este programa está operacional, a BMW recebeu um feedback muito positivo por parte dos seus clientes. Isto deve-se não só à qualidade do próprio serviço (facilidade em reservar um carro, disponibilidade, hotline, etc. ), mas também ao tipo de veículos oferecidos para uso espontâneo, os desejáveis ??BMW e MINI (o MINI Cabrio é um exemplo)”, detalham.

Contam-se já mais de 470 mil clientes na Europa e América do Norte, mas o objetivo é poder alargá-lo a mais 15 cidades da Europa, afirmou já Peter Schwarzenbauer, membro do Conselho de Administração do Grupo BMW.

O efeito de melhoria da circulação em cidades também já se faz sentir, com a marca a estimar que “38% dos clientes DriveNow vendeu o veículo pessoal na sequência da adesão a este modelo de carsharing, o que, em muitos casos, se aplica a veículos mais antigos e menos eficientes”.

O alargamento da oferta das grandes marcas para dar resposta a uma sociedade mais partilhada não é exclusiva da BMW. no serviço de carros. Por exemplo, a Daimler desenvolveu um serviço idêntico, o Car2Go.

Já conhece a Economia da Partilha? Está a crescer em Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Biedronka assegura 68% das vendas; Pingo Doce 24%

Jerónimo Martins vai impugnar coima de 24 milhões na Polónia

Parque Eólico

EDP Renováveis vende sete parques eólicos à Finerge em Espanha

Luís Máximo dos Santos é presidente do Fundo de Resolução.

Fundo de Resolução diz que comprador da GNB tinha a proposta “mais atrativa”

BMW coloca serviço de partilha de carros em dez cidades europeias