Aeronaútica

Boeing diz que são precisos 637 mil pilotos até 2036

Fotografia: REUTERS/Robert Sorbo
Fotografia: REUTERS/Robert Sorbo

O fabricante aeronáutico Boeing prevê que sejam necessários mais 637 mil pilotos até 2036 para acompanhar o crescimento do tráfego aéreo

O fabricante aeronáutico Boeing prevê que sejam necessários mais 637 mil pilotos até 2036 para acompanhar o crescimento do tráfego aéreo, de acordo com um estudo divulgado hoje.

Num estudo que publica anualmente e que apresentou numa convenção em Oshkosh (Wisconsin), a Boeing refere que a região Ásia-Pacífico é a que terá mais procura de pessoal para tripulação de aviões.

Segundo estas previsões, entre 2017 e 2036 são necessários 637 mil novos pilotos para linhas comerciais, 648 mil técnicos de manutenção e 839 mil assistentes de voo.

Por áreas geográficas, são precisos nos próximos 20 anos 253 mil novos pilotos na Ásia-Pacífico, 106 mil na Europa e 117 mil na América do Norte, de acordo com o estudo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Paschal Donohoe

Sucessor de Centeno: Irlandês Donohoe surpreende e bate espanhola Calviño

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Défice de 2020 vai ser revisto para 7%. Agrava previsão em 0,7 pontos

Comissário Europeu Valdis Dombrovskis. Foto: STEPHANIE LECOCQ / POOL / AFP)

Bruxelas acredita que apoio a empresas saudáveis estará disponível já este ano

Boeing diz que são precisos 637 mil pilotos até 2036