Comércio

Bolt vai concorrer com a Uber na entrega de comida

Hamburger

Ex-Taxify prepara lançamento de novo serviço nos principais mercados da Europa e de África. Portugal deverá estar fora da primeira fase.

Quando a Taxify mudou de nome para Bolt, no início do mês, quis mostrar que pretende ser muito mais do que uma plataforma de transporte de passageiros. E isso mesmo foi comunicado esta quinta-feira pela empresa nascida na Estónia: a Bolt vai lançar um serviço de entrega de comida na Europa e em África. “Portugal estará nos planos da empresa para receber esta opção mas não há perspetivas de datas”, nota fonte oficial da empresa ao Dinheiro Vivo.

Por agora, o serviço de entrega de comida vai arrancar este verão na Estónia, Finlândia e África do Sul. “Agora queremos levar o nosso mindset [mentalidade] ao mercado de entrega de comida. Ao combinarmos a nossa tecnologia com operações eficientes e centenas de milhares de condutores, planeamos criar o melhor serviço de entrega de comida para milhões de pessoas na Europa e África, que já usam diariamente a nossa plataforma”, nota Markus Villig, CEO e co-fundador da Bolt, citado em nota de imprensa.

A Bolt, para já, vai querer entrar nos mercados que ainda não são servidos por grandes plataformas deste género, como a Uber Eats e a Takeaway.com. Estas duas entidades também estão presentes em Portugal e concorrem com marcas como a Glovo e a SendEat.

Leia mais: Viagens, livros? O que compram online os portugueses está a mudar

A marca da Estónia é uma das maiores rivais da Uber da Europa e conta mais de 25 milhões de utilizadores em mais de 30 países. Presente em Portugal desde janeiro de 2018 com o serviço de transporte de passageiros, espera-se que alargue operações ao longo de 2019 com um serviço de partilha de trotinetes elétricas, concorrendo com empresas como a Lime, Hive, Tier, Bungo, Voi, Wind e Flash.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/WILL OLIVER

Brexit: Londres e Bruxelas chegam a acordo

Michel Barnier, negociador-chefe da Comissão Europeia, em conferência de imprensa no edifício do Conselho Europeu, em Bruxelas, nesta quinta-feira, 17 de outubro. Foto:  REUTERS/Francois Lenoir

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Michel Barnier, negociador-chefe da Comissão Europeia, em conferência de imprensa no edifício do Conselho Europeu, em Bruxelas, nesta quinta-feira, 17 de outubro. Foto:  REUTERS/Francois Lenoir

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Outros conteúdos GMG
Bolt vai concorrer com a Uber na entrega de comida