fazedores

Book in Loop entra no mercado dos livros universitários no início de 2019

Book in Loop: plataforma promete poupanças de 60% com gastos das famílias em livros escolares.
Book in Loop: plataforma promete poupanças de 60% com gastos das famílias em livros escolares.

A empresa de reutilização de manuais escolares ‘Book in Loop’ vai criar uma nova plataforma digital no primeiro semestre de 2019 dedicada ao mercado dos livros e manuais do ensino superior.

A empresa, que até agora se dedicava à reutilização de manuais do 5.º ao 12.º ano, vai avançar com uma plataforma dedicada ao mercado universitário, estando a trabalhar com “algumas universidades e associações de estudantes” para criar uma base de dados “alargada dos manuais necessários de cada um dos cursos”, disse à agência Lusa o cofundador da Book in Loop, João Bernardo Parreira.

Esta plataforma, sublinhou, tem algumas “especificidades”, visto que não há um cadastro global de manuais e o público-alvo é diferente.

Face também às diferentes exigências dos cursos, poderá haver uma maior procura e oferta de cursos que “têm mais manuais, como Direito ou Medicina”, explicou.

Segundo João Bernardo Parreira, o lançamento dessa plataforma em 2019 será feito a nível nacional, não estando ainda fechada a rede de pontos de recolha dos manuais e livros usados.

Na segunda-feira, arranca a campanha de 2018 de compra e venda de manuais usados do 5.º ao 12.º ano, sendo que a empresa espera agora envolver 80 mil famílias e chegar aos 100 mil livros, depois de em 2017 ter registado 60 mil livros, repartidos entre os pontos de recolha do Continente e das parcerias com autarquias.

De 2017 para 2018, aumenta também o número de municípios que estabeleceram uma parceria com a Book In Loop, passando de 12 para 19, salientou João Bernardo Parreira.

De acordo com o cofundador, “há uma forte adesão das famílias”, mas a procura pelos livros usados “superou em sete vezes a oferta”.

“O processo de compra já é bastante natural para as famílias. O processo de venda que começa na segunda-feira é que tem mais resistência”, referiu, explicando que, para as famílias venderem os manuais usados, basta utilizarem a aplicação da plataforma, que identifica o manual ao ser passado o código de barras, podendo depois entregar o livro num ponto de recolha, acompanhado pelo documento gerado pela aplicação.

De acordo com o cofundador, a plataforma já tem mais de 250 pontos de recolha pelo país.

Caso a família complete o ciclo (venda e compra os livros escolares usados), poderá poupar “170 euros, por filho, por ano”.

João Bernardo Parreira acredita que este ano a empresa consiga superar “um milhão de euros em faturação”, salientando que, nos meses de pico (junho a setembro), são mais de 30 pessoas a trabalhar na plataforma.

Os livros usados comprados na plataforma têm um desconto de 60%, sendo que, para além da poupança no orçamento das famílias, há também uma redução na pegada ecológica, com a campanha da Book In Loop a ser apoiada pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente.

Quem tiver livros para entregar, pode registar-se em bookinloop.com, sendo que os manuais não podem ter capa rasgada, nem estar sublinhados a tinta ou ter etiquetas permanentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno. 
(ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Défice encolhe para os 576 milhões de euros até agosto

Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas. Fotografia: Sara Matos / Global Imagens

“Não há ninguém condenado” no caso da compra da VEM

TDT

Anacom quer ver resolvidos problemas da TDT antes da migração para 5G

Outros conteúdos GMG
Book in Loop entra no mercado dos livros universitários no início de 2019