Empresas

BPI compra 5,01% na NOS e passa a segundo maior acionista

Balcão do banco BPI. Fotografia: Manuel Azevedo
Balcão do banco BPI. Fotografia: Manuel Azevedo

A operação, que foi realizada a 1 de julho, passou pela compra de direitos de voto inerentes às ações da NOS, segundo a mesma nota.

O banco BPI comprou uma posição de 5,01% no capital da operadora de telecomunicações NOS, passando a ser o segundo maior acionista, de acordo com um comunicado publicado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

A operação, que foi realizada a 1 de julho, passou pela compra de direitos de voto inerentes às ações da NOS, segundo a mesma nota. Antes desta aquisição o BPI não detinha posição na empresa, de acordo com a mesma informação.

A principal acionista da NOS é a ZOPT, uma sociedade detida pela Sonaecom e por Isabel dos Santos, com 52,15% da operadora.

A 4 de abril, a Sonaecom informou o mercado que o tribunal tinha decidido proceder ao arresto preventivo de 26,075% do capital social da NOS, na sequência da publicação de notícias sobre esquemas alegadamente fraudulentos que envolvem a empresária angolana.

O arresto preventivo de 26,075% do capital social da NOS, SGPS era “correspondente a metade da participação social na NOS detida pela ZOPT ‘e, indiretamente, pelas empresas Unitel International Holdings, BV e Kento Holding Limited’, controladas pela engenheira Isabel dos Santos”, indicou a Sonaecom.

As ações arrestadas (134.322.268,5 ações), nos termos daquela comunicação, estavam “privadas do exercício de direito de voto e do direito a receber dividendos”, sendo que outra metade não foi objeto de arresto.

No ano passado, o lucro da NOS subiu 4,2%, face ao ano anterior, para 143,5 milhões de euros.

A empresa caiu na bolsa de Lisboa 1,80% para 3,61 euros na sessão desta sexta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gerardo Santos/Global Imagens

Economia portuguesa afunda 16,3% entre abril e junho

Visitantes na Festa do Avante.

Avante!: PCP reduz lotação a um terço, só vão entrar até 33 mil pessoas por dia

covid 19 portugal casos coronavirus DGS

Mais 235 infetados e duas mortes por covid-19 em Portugal. Números baixam

BPI compra 5,01% na NOS e passa a segundo maior acionista