BPI e Fundação "la Caixa" oferecem 1000 computadores a escolas de todo o país

Iniciativa vai beneficiar mais de 100 escolas e visa contribuir para o esforço de alargamento da escola digital, apoiando a inclusão de estudantes em situação socialmente vulnerável. Os equipamentos serão entregues esta semana.

O BPI e a Fundação "la Caixa" vão doar 1000 equipamentos informáticos completos, incluindo todos os acessórios e licenças de utilização. O objetivo é apoiar o ensino digital e à distância, que tem marcado o calendário letivo, de jovens e crianças em situação socialmente vulnerável em várias regiões do país.

A iniciativa envolve parcerias com o Ministério da Educação, que recebeu 450 equipamentos destinados a um projeto-piloto para introdução de manuais digitais em nove escolas, com a Câmara Municipal do Porto, que recebeu 150 equipamentos, com a Teach for Portugal, uma organização privada sem fins lucrativos que conta com 200 equipamentos, com a EPIS - Empresários para a Inclusão Social que recebeu 150 equipamentos e, por fim, com o Banco de Bens Doados da ENTRAJUDA que, para além de contar com 50 equipamentos, preparou os computadores.

Estes parceiros coordenarão a entrega e distribuição dos equipamentos a escolas e alunos do ensino básico e secundário, situadas sobretudo em zonas desfavorecidas.

"Com esta doação pretendemos contribuir para que muitos jovens possam continuar a receber a formação adequada e a agarrar as oportunidades para romper o ciclo da desigualdade e da pobreza. A promoção do acesso à educação é um dos pilares dos programas sociais do BPI, que agora são mais necessários que nunca" afirmou em comunicado João Pedro Oliveira e Costa, presidente executivo do BPI.

No âmbito social, o BPI e a Fundação "la Caixa" dinamizaram diversas iniciativas, entre as quais se destacam a doação de 500 mil euros para a Campanha "Emergência Alimentar" para a distribuição de produtos alimentares básicos ou refeições confecionadas a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), a distribuição de mais de 520 tablets a instituições de saúde e equipas de cuidados paliativos para facilitar a comunicação com doentes internados e o investimento de 250 mil euros no projeto de produção de um ventilador português, que resultou na oferta de 25 ventiladores a hospitais portugueses.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de